Sinta-se Em Casa

Entre. Puxe a cadeira. Estique as pernas. Tome um café, e vamos dialogar com a alma.



segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Ter tempo...

24 horas. É o que todos temos. Quando dizemos não ter tempo, o que queremos dizer? 

"Não tenho tempo" pode significar "Não estou a fim de fazer tal coisa". Há coisas que não queremos fazer, pois tudo que queremos muito, arrumamos tempo para...

"Não tenho tempo" pode significar "Não vou fazer agora. É importante, mas eu faço depois." O problema é que o depois não chega, pois o depois é depois assim como o amanhã tende a ser sempre o amanhã e nunca se torna um hoje. 

E então? Você tem tido tempo pra quê? 

O que tem feito de relevante para o próximo? 

Quanto tempo junto como seus filhos e esposa, e juntos só com a esposa e o esposo? (Passamos um tempo ontem à tarde, com o nosso filho mais velho, "batendo-papo" sem nenhuma tecnologia). 

E a família numa esfera mais ampla? (Puxa! Acabei de me lembrar de uma tia enferma). 

E o tempo de devocional em família? Tem sido de qualidade? (Nós temos feito, mas precisamos fazer com maior qualidade. Acabei de pegar um livro que dá dicas. Lá em casa é um desafio ser pertinente e relevante porque temos 3 filhos em 3 faixas etárias diferentes). 

Ufa! E o tempo que precisamos separar para as tarefas da casa? Não pode ser apenas isso, mas elas competem junto às outras coisas. 

Olha, confesso a vocês que a medida que escrevo me sinto carente da ajuda do Senhor para ter uma agenda bem equilibrada e saudável. Se se sente assim, estamos juntos. Ah, inclusive em oração - que é um outro tempo que precisamos ter no "fechar da nossa porta". 

Carpe diem! Desfrute o tempo que Deus nos dá com as prioridades mais significativas e transformadoras da vida, ainda que pareçam tão simples. 

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Apesar de mim...

Depois de 19 anos de pastorado eu teria muito pra CONFESSAR e CELEBRAR ao mesmo tempo.

Confessar erros, pecados e limitações minhas. Celebrar a bondade do Senhor para com a Igreja dEle, apesar de mim.Eu sei que meus acertos foram por causa dEle.

E a Igreja? A Igreja é como eu. Aliás, eu faço parte dela. Sou pastor no desempenho do meu ministério, mas também sou ovelha de Jesus.

Como ovelhas de Jesus somos todos - naturalmente - com visão curta e sem percepção dos perigos que nos cercam.

Todas as vezes que consegui me comportar como um pastor de ovelhas e enxerga o perigo, alerta e protege suas ovelhas foi graça do Sumo-Pastor na instrumentalidade dos dons que ele deu a mim.

Enfim, posso assumir o que não deu certo, e honrar ao Senhor da Igreja por tudo o que funcionou, e deu muito certo.

Misericórdia por mim e sobre mim. Honra e glória ao Bispo e Pastor das nossas almas, Jesus (1 Pe. 2.25).

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Ficou fácil para o diabo

Chocolate no lugar de pães asmos e ervas amargas. Não é isso que Satanás fez para nos fazer esquecer a Páscoa? O que é a Páscoa senão a maior festa antes da Cruz que aponta para a Cruz.

E agora? Qual é a maior festa que aponta para a Cruz? A Ceia. E o que o Diabo faz? Ele oferece "doce" e logo o povo se vai. 

É sério e preocupante quando a Palavra é deixada - facilmente - por qualquer festinha. Um aniversário aqui, um passeio ali, um jantar lá, uma visita legal acolá etc. 

Antes era mais difícil. Agora ficou fácil para Satanás contra a Igreja. Por quê? Porque as pessoas estão vivendo o Corpo de Cristo como se fosse uma boa opção, e não como sinal de uma busca prioritário do Reino. 

Ainda nos assustamos com famílias desfacelando? Ainda nos assustamos com adolescentes que engravidam precocemente, e que escolhem as drogas? Ainda nos assustamos com casamentos falidos? 

O que vemos são consequências das escolhas levianas contra a Igreja, a Palavra e o Reino de Deus. 

domingo, 9 de outubro de 2016

Aprendendo com gente diferenciada

Raríssima oportunidade e algumas LIÇÕES com Dr. Russel SHEDD hj cedo (dia 05/10/16):

1) Quando FRAGILIZADO no corpo, cultive GRATIDÃO ao Senhor. Ele me falou com alegria sobre o casamento, os filhos, os genros e os netos. E também sobre as oportunidades de vida e ministério, onde já morou por exemplo. Ele já morou em Leria em Portugal, e viu a boa mão do Senhor quando a Editora Vida Nova não deu certo lá. E então a ideia de vir ao Brasil. Que lindo ver o que aconteceu nesse ministério depois de tantos anos;

2) Quando aos 86 anos, continue SONHANDO (ele espera escrever um livro sobre Dons Espirituais);

3) Quando NÃO PUDER SAIR DO LUGAR, continue LENDO e SERVINDO. Ele estava sendo numa poltrona, lendo a Teologia Sistemática que um amigo publicou. E ainda pretende pregar na Ceia de Domingo do próximo se estiver em condições de fazê-lo ao menos sentado);

4) Quando TUDO ESTIVER MEIO CINZA (num câncer agressivo), não deixe o BOM HUMOR. Ele sorriu e brincou com a situação dele. Brincou que se estivesse bom não estaria ali plantado, mas teria me recebido à porta;

5) Quando a VIDA ESTIVER INDO, renove-se na ESPERANÇA e QUEIRA VIVER. Isso foi o que ele demonstrou o tempo todo; e,

6) Quando LIMITADO, continue AMANDO MISSÕES com CUIDADOS. Ele me perguntou sobre a seriedade de um missionário que pede ajuda.


Enfim, precisamos aprender com todos, em especial com aqueles que são diferenciados.