Sinta-se Em Casa

Entre. Puxe a cadeira. Estique as pernas. Tome um café, e vamos dialogar com a alma.



terça-feira, 31 de dezembro de 2013

O que Muda às 00:00h de 31/12?

Hoje li uma reflexão que questionou o que acontece na passagem de ano. O que realmente acontece? O que há de milagroso? As coisas mudam? As pessoas se tornam melhores? Alguns problemas desaparecem? Certas cargas ficam presas ao ano que passou?

Sabemos que nada muda como num "passe de mágica". Um coração triste seguirá triste depois de ter sido enganado pela queima de fogos. O solitário talvez ainda mais se sinta porque começou um novo ano sozinho. O enfermo não será curado pela mudança do ano em si. Quem está "duro" talvez fique um pouco mais porque gastou o que não tinha e sobrarão os restos somente para as próximas horas. Aquele que se afastou de Deus continuará longe dele, se ficar esperando por um milagre sem procurá-lo.

Então qual a melhor maneira de encarar uma "virada"?

É buscar ao Senhor e esperar que toda "virada" venha dele.

Claro que cabe muito bem um "espírito de culto" nesse dia 31/12. "Espírito de culto" é aquela gratidão por um ano vencido e um comprometimento sério de não se contaminar, e ainda abertura para estendar as mãos a quem precisa. É olhar para a mesa posta com metáfora de todo sustendo que Ele nos deu por um ano inteiro.

Boa "passagem". Sem esperar por mágicas, mas tão somente pelo Eterno, o Soberano de toda criação.

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Você Precisa do Colírio de Deus?

Quem não enxerga bem o próximo passo, o que fazer amanhã, ou simplesmente o que planejar ou e ainda em que direção caminhar precisa do colírio de Deus.

A Igreja de Laodicéia achava que podia enxergar, mas foi chamada de cega. Eles tinha um tratamento oftamológico singular na Ásia Menor por conta de um colírio que só eles tinham. Esse status quo influenciou a postura daquela Igreja rica, e eles pensavam não ter problema algum, e possivelmente em relação ao futuro (Ap. 3.14-22).

A narrativa diz que o Senhor Jesus oferece pra eles colírio. Você também precisa do colírio de Deus?

Já sabe com quem se relacionar? Com quem se casar? Muda-se ou não? Pra onde vai?
Enfim, o que você enxerga do caminho que precisa pré-conhecer? Ainda não consegue ver? Então permita ter os olhos tratados pelo Senhor a medida que vai caminhando... sem ansiedade e em sua depedência.

domingo, 29 de dezembro de 2013

O que Você Esqueceu?

Hoje eu vi a Retrospectiva 2013 na Globo News. Como eu me esqueci de tantas coisas, inclusive me esqueci da tragédia de Santa Maria numa Boate.

Quando soube dessa tragédia eu estava em Curitiba e lá me emocionei, num culto, com irmãos que conheciam vítimas daquele caos.

O tempo passou e essa dor passou pra mim. Passou porque ela não me alcançou na mesma proporção em que atingiu pais e amigos.

É triste saber que temos facilidade para nos esquecer de dores alheias. É triste saber como tendemos a sentir apenas as nossas dores.

Sabe por que essa anestesia e amnésia acontecem?

Porque estamos muito preocupados conosco mesmos, e somado a esse egocentrismo uma dose de entretenimento e muito trabalho. Achamos que temos todo direito a lazer e ao descanso mesmo quando vidas não conseguem desligar de dores absurdas.

Espero que na Retrospectiva de 2014 as dores dos outros não me deixem tão rapidamente. E que seja encontrado em nossas vidas um lugar de compaixão e misericórdia.

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Seria Uma Prévia do Maior Prazer?

É revolucionário interpretar as nossas vidas a partir do propósito para o qual fomos criados. E quando falo sobre interpretar a vida é, literalmente, olhar todos os nossos movimentos e anseios nessa perspectiva que um dia se perdeu.

Estar num jardim e se sentir bem ali pode ser uma "saudade" do que perdemos e um inclinação para o que nos espera.

Voltar ao país de origem, como vi num espanhol essa semana, só para morrer na própria terra também pode ser uma vocação inconsciente de se eternizar.

E quando ouvimos uma reflexão bíblica que nos traz prazer ao espírito?

Não seria um ante-gozo daquela sensação gostosa, de paz plena na alma, que vamos desfrutar um Dia, quando seremos guiados, unicamente, pelo Sumo Pastor na eternidade? (Ap. 7.17)

Que tal nos perceber mais na perspectiva do que perdemos e em Cristo estamos re-conquistando para toda a Vida?

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Feliz Hanukkah!

Ontem eu tive o privilégio de participar de uma réplica de "Hanukkah", a "Festa das Luzes".

Não foi nada judaizante, mas foi na perspectiva de Romanos (15.4): "Tudo quanto foi escrito no passado foi escrito para nos ensinar, de forma que por meio da perseverança e do bom ânimo procedentes das Escrituras, mantenhamos a nossa esperança." 

Achei muito interessante o Pr. André Garrupt usar Lucas (10.22-24) que fala sobre essa festa, que é a chamada festa da Dedicação.

"Hanukkah" comemora a reinauguração do Templo de Jerusalém por ocasião da Revolta dos Macabeus contra os Selêucidas, no II Século a. C.  

É uma festa que aconteceu no mês Dezembro cuja proposta é de re-dedicação, re-consagração. E bem aplicou o pastor às nossas vidas como Templo do Espírito Santo.

"Hanukkah" tem mais sentido que o "Natal" - em termos de festa. A Bíblia não comemora aniversário de ninguém. Ela nos ordena a comemorar a morte de Jesus até que ele venha (1 Co. 11.26).

Se uma Celebração de Natal culminar na centralidade do Evangelho, a morte de Cristo, tudo bem. Agora ficar falando sobre um "deus-menino" que não cresceu, e ainda está numa manjedoura é idolatria.

Feliz "Hanukkah" na sua vida. Seja re-dedicado ao Senhor nesse dia!


Por que Orar?

Orar só porque Deus mandou orar fica uma coisa, religiosamente, engessada. Orar por obediência pode até ser necessário em algum momento, mas o melhor é orar por intimidade.

Mas, a questão da minha alma hoje não é ainda essa. Eu pensei que orar é necessário e é muito bom porque alimenta a esperança.

Orar nutre a esperança não apenas do que esperamos, mas sobretudo em quem esperamos e por quem esperamos.

Por que orar?

Porque você olha pra Deus: "Pai nosso que estás nos céus..." E olhar pra Deus é o que normalmente deveríamos fazer.

A oração nos lembra para quem olhar.

quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

Aprendendo a Aprender!

Hoje eu vi um vídeo de como aprender inglês. O professor defendeu que só é possível aprender de verdade quando você "para de estudar" e passa a "viver o inglês".

A experiência dele é a mesma que a minha. Em 6 meses de vivência tivemos mais resultado que em 10 anos de estudo. Estudo inglês desde a Faculdade de Letras em 2001, mas só agora estou "respirando" em inglês relacionando-o a tudo, inclusive ao pensar e falar no dia-a-dia.

Não é assim com tudo? Não desse jeito com o Evangelho?

Quanta gente já deveria ser mestre e precisa de leitinho? (Hb. 5.12-14)

Então vamos parar de só estudar e assumir uma vivência comprometida com o que cremos e queremos.

Vamos respirar, pensar, viver.


terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Quem Vai Comer 20 Pratos Nesse Dia?

Lembra daquela música "Extra, Extra" do Katesbarnea? "Ninguém pode comer 20 pratos por dia, ninguém pode dormir 20 camas numa noite".

Às vesperas do chamado Natal e nessas festas de final de ano muitos se esquecem de que não é possível comer 20 pratos por dia. Não é possível a quem sabe que é a glutonaria é pecado.

Por que essa comilança toda é pecado?

Porque torna o ventre a vida e a morte. Ele passa a ser o deus dessa época. Em nome do natal de Jesus, Ele é tirado do foco e assume o trono a ganância pela comida e a bebida. E então até os que confessam a Jesus se esquecem de comer e beber para a glória de Deus (1 Co. 10.31).

"O destino deles é a perdição, o seu deus é o estômago e eles tem orgulho do que é vergonhoso; só pensam nas coisas terrenas." (Fp. 3.19)

Qual o problema em comer 20 pratos nesse dia?

Simplesmente porque "...o reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, paz e alegria no Espírito Santo." (Rm. 14.17)

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Eu Creio no Deus Que Intervém!

Decidi escrever sobre o Deus que intervém porque eu creio na Bíblia. E foi lendo Zacarias (10.1): "Peça ao Senhor chuva de primavera, pois é o Senhor quem faz o trovão, quem envia a chuva aos homens e lhes dá plantas do campo."

Não creio apenas na criação de um sistema natural. Creio num Deus que intervém sobrenaturalmente. Deus ao criar a terra e os céus não os abandonou. O "Deísmo" defende assim; a Bíblia não.

As leis naturais estabelecidas por ele mesmo não o impedem de intervir e alterar até as sequências naturais.

Toda e cada chuva que cai e cada planta que cresce está sob o sistema natural de suas próprias leis, mas não fogem ao cuidado do Senhor. Ele em sua Soberania e Providência pode fazer qualquer chuva parar como fez ao responder a oração de Elias e pode fazer qualquer planta crescer ou não.

Creio num Deus que pode alterar a sequência lógica e natural das coisas, quando quer e com propósitos que pode ou não compartilhar.

Aleluia porque o nosso Deus é pessoal.

(Obs.: sobre essa questão seria interessante ler o livro de Francis Schaeffer "O Deus Que Intervém" e cuidar quanto a influência do "Teísmo Aberto").

Deus Viu O que Fez de Bom

Hoje minha esposa compartilhou comigo a devocional que havia feito. Então achei que poderia ser útil pra você também. A história foi de Ebede-Meleque - o etíope - um oficial do rei Zedequias (Jr. 38-39).

O rei havia lavado as mãos e entregue Jeremias nas mãos dos líderes, os quais lançaram o profeta numa cisterna lamacenta e sem a possibilidade do pão nosso de cada dia.

Lembra do etíope? Ele intercedeu por Jeremias e o tirou da cisterna (Jr. 38.7-13). Ele fez o bem e Deus viu e não se esqueceu.

Mais tarde Deus o recompense.  e a promessa foi de que ele seria resgatado no dia da desgraça (Jr. 39.15-18) 

"E não cansemos de fazer o bem, pois no tempo próprio colheremos se não desanimarmos." (Gl. 6.9)

As pessoas até podem se esquecer, mas Deus tem uma data certa para trazer a sua recompensa.

domingo, 22 de dezembro de 2013

Ei, Você Que Ajuda a Cuidar!

Os pastores não prestarão contas dos ministérios que Deus concedeu aos outros. Cada qual é responsável por seu próprio ministério. Eles já têm do que prestar contas. O cuidado que lhes toca pelas ovelhas.

E mesmo no cuidado das ovelhas há uma distribuição de cargas. O anjo da Igreja (o pastor "principal") recebe direções claras de Jesus, mas o cuidado pastoral é exercido por uma equipe.

Veja 1 Pedro 5.1-4

1 Pe. 5.1 - Quem pastoreia o rebanho de Deus aqui é uma equipe. Uma equipe de “presbiterous” = “supervisores”. Há uma equipe responsável em cuidar assim... Existe um padrão:

1 Pe 5.2a - Cuidar do rebanho colocado aos seus cuidados. “Cuidar” ou “pastorear” aqui é “poimanate” que vem de “poimênica” cujo sentido é “cuidado do coração, da alma, colocar azeite, na ferida, usar a vara que guia e o cajado que não só disciplina, mas acolhe”. E a expressão “está sob os seus cuidados” é “episkopontes” que significa “olhar de cima, enxergar os perigos ao redor e a frente da caminhada”.

1 Pe. 5.2b - Cuidar de livre vontade, porque gosta, porque quer, porque tem alegria, porque se voluntariou.

1 Pe. 5.2c - Cuidar sem motivação egoísta. Não porque vai ganhar alguma coisa. Não por prestígio, status quo, privilégios. O ministério não pode ser negociado. Ele não é uma mercadoria a ser trocada em benefício próprio. Existe mesmo a recompensa, mas não a buscamos.

1 Pe. 5.3 - Cuidar com autoridade moral. Ter como maior fala e manifestação do Evangelho de Deus e dos princípios bíblicos a própria vida. É não ter nada do que ser acusado. É ter uma vida que não contradiz a sã doutrina. É ter uma vida que celebra a Palavra.É demonstrar com a vida o que está Escrito.

1 Pe. 5.4 - Cuidar de olhos na recompensa porvir. Não seria a primeira motivação, mas sim esperança. A maior esperança não deveria ser o que vai ganhar, mas DE QUEM VAI GANHAR a “coroa que não murcha”, das mãos de quem vamos receber é mais importante que o que vamos receber.

O prêmio não é como os “louros olímpicos” da época. Não se trata de recompensa que murcha nessa terra.

1 Pe. 5.5b - A ESPINHA DORSAL É A HUMILDADE: “Aprendei de mim que sou manso e humilde de coração e encontrareis descanso para as vossas almas” (Mt. 11.29)

A HUMILDADE LEVA PASTOR A SERVIR E A OVELHA A PERMITIR SER CUIDADA.

VC ANDA MUITO ATRIBULADO COMO “PASTOR” OU OVELHA? Você precisa encontrar descanso pra alma na humilde de Cristo. E A HUMILDADE DE CRISTO O LEVARÁ A PASTOREAR E SER PASTOREADO POR CAMPOS VERDEJANTES, ÁGUAS TRANQUILAS E VEREDAS RETAS.

(Obs.: Mensagem compartilhada no OBPC de Calmon Viana aos 15.12.13).


sábado, 21 de dezembro de 2013

É Possível Trair Quem Já Partiu?

Todos sabemos que a aliança da fidelidade é compromisso conjugal enquanto há vida.

Depois que a morte separa quem ficou volta a uma situação de solteiro? Não.

Sabe por quê? Existe o respeito pela memória do primeiro compromisso. Quem ficou pode se casar sim, mas precisa ter um comportamento moral que não desonre quem partiu.

E como essa desonra poderia acontecer?

A partir de um comportamento leviano, que não prioriza a oração, antes o desejo sexual. Quem assim age se envolverá com gente que não é séria e com motivação carnal vai procurar casar-se (1 Tm. 5.11-15).

O caminho deveria ser primeiramente a dependência do Senhor, tempo de espera razoável, comportamento que não desonre quem partiu, dedicação à oração e finalmente uma possibilidade séria.

Esse é o caminho! Mais uma vez a Bíblia preza pela motivação e pelo testemunho.

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Vestes Brancas Nesse Fim de Ano?

Qual a cor da sua roupa nesse final de ano? Eu quero continuar vestindo branco. Branco? Por que branco? Branco é símbolo de pureza.

Mas, eu não estou falando das vestes que todo mundo vê.

As vestes brancas que você precisa usar é a que cobre o "homem interior". Aquela que não permite se contaminar com a bebedeira, a glutonaria e orgias outras afins.

"Em todo tempo sejam alvas as tuas vestes e nunca falte o óleo sobre a sua cabeça." (Ecl. 9.8)

Então, cuidado com as festas, os passeios e os encontros com "guarda-baixada". Termine e comece o ano na Presença do Senhor e aí poderemos esperar dias ainda melhores em 2014.

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

O que Fazer Quando Não Entendem o Melhor Caminho?

Estamos pensando no melhor caminho mesmo. Aquele que é o mais prudente. Aquele que é a vontade de Deus.

E quando não entendem? Você desiste?

Se não desiste como se comporta?

Fica armado? Dispara na primeira oportunidade?

Ou simplesmente fica abatido e se deprime?

O que fazer numa situação de resistência ao melhor caminho? Quando não estamos equivocados, é claro.

Penso que a dependência em oração é o melhor a ser feito. Isto significa não ficar falando o tempo todo e também ter esperança.

"Bom é o Senhor para os que nele esperam por ele, para a alma que o busca." (Lm. 3.25)

O próximo passo é aproveitar as oportunidades para compartilhar sem pressão e com diálogo.

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

ELE está PRESENTE em sua "ILHA"!

Re-li Apocalipse capítulo 1. Antes, porém, me senti desmotivado por já tê-lo lido outras vezes e então aquela sensação "já sei" o que está escrito. Foi quando orei e pedi ao Senhor que me mostrasse algo ainda não percebido.

Foi aí que saltou do texto, em letras garrafais, aos olhos do meu coração: "e de Jesus Cristo, que é a testemunha fiel" (Ap. 1.5a).

Jesus Cristo é o quê? "A TESTUMUNHA FIEL". Ele testemunha a verdade sobre o quê?

Ele testemunha, confirma, ratifica que é verdade verdadeira tudo o que João vê e recebe ordem para escrever. E pára aí? Não.

Jesus é testemunha fiel de todos os processos que passamos e sofremos. Ele não testemunha apenas os nossos pecados, mas também testemunha os nossos sofrimentos como ali testemunhou os sofrimentos de João na ilha de Patmos.

Curiosamente, quem sofre pelo testemunho de Jesus tem a bênção de tê-lo como testemunha fiel em seus próprios sofrimentos: "Eu, João, irmão e companheiro de vocês no sofrimento, no Reino e na perseverança, estava na ilha de Patmos por causa da palavra de Deus e do testemunho de Jesus." (Ap. 1.9)

Palavra de conforto pra nossa alma, em nossos sofrimentos. Jesus é a nossa testemunha e isso significa que Ele está vendo. O que por sua vez nos comunica a Sua presença em nossa "ilha".

A Morte Foi Impressionante!

Hoje cedo eu testemunhei a emoção de um discípulo de Jesus. Ele disse: "Será que a gente merece? Será que a gente tem feito caminho reto?"

Por que disse com temor e tremor essas coisas?

A questão entre nós dois estava no Evangelho de Mateus (27.45-56). E a questão era a dimensão e as implicações da morte de Jesus.

"Naquele momento, o véu do santuário rasgou-se em duas partes, de alto a baixo. A terra tremeu, e as rochas se partiram. Os sepulcros se abriram, e os corpos de muitos santos que tinham morrido foram ressuscitados." (Mt. 27.52)

Paramos aí e começamos a imaginar como foi isso. Como seria presenciar tudo? Imaginamos aquela terra com geografia de montanhas e rochas se partindo. Pensamos como seria encontrarmos pela cidade santos ressuscitados e pessoas que conhecemos.

Esse tremor e temor não nos permitiria fazer parte daquele grupo que interpreta ter Jesus chamado por Elias. Que grupinho! Mesmo diante de um quadro tão impressionante ainda consegue distorcer a realidade (Mt. 27.45-49).

Acredito que aquele discípulo-irmão que mencionei faria parte de outro grupo - daqueles que estão focados em Jesus como o grupo em que estava com o centurião e afirma crer em Jesus como Filho de Deus depois de ter sido impressionados. Aqui os terremotos e tudo o mais serviu como instrumento para apontar para Jesus. Não foram as coisas pelas coisas. Talvez alguns ficariam impactados apenas por elas enquanto esses aqui se maravilham com o próprio Jesus (Mt. 27.54).

Tem um outro grupo: o das mulheres. Nada diz sobre a possibilidade delas terem se importado mais com o terremoto e a ressurreição. Elas estavam tão concentradas em Jesus que o texto fala que observavam de longe como quem veio de longe para servir (Mt. 27.55).

Você faz parte de que grupo?

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

O que Significa Aposentadoria na Prática?

Sabe que eu acho o ser humano muito imbecil. Queremos e lutamos por coisas que são contra a nossa própria existência.

A nossa "imbecilidade inconsciente" começa quando ainda somos crianças. Queremos "ficar grandes". E quando "aborrecemos" achando que já somos grandes queremos total independência. E aí vem aquela fase que você já conhece, de muito trabalho e ocupação, até que você pisca e está chegando o prêmio do trabalhor perseverante: a aposentadoria.

O que é a aposentadoria? É a lembrança mais real de que você já viveu bem mais da metade da vida e que, possivelmente, não falta tanto tempo assim.

E na prática, além dessa questão existencial, significa salário um pouco abaixo do acostumado e numa fase que os gastos com a própria luta pela vida aumentam.

Como se sente ouvindo sobre aposentadoria na perspectiva da angústia?

Se você é jovem prepare o seu corpo e o seu bolso pra esse momento, e não queira que ele chegue logo.

E se você já foi premiado pela Previdência aproveite toda Providência e "carpe diem". Isso mesmo: "aproveite o dia", a vida ainda tem muito de bom a oferecer e a ser desfrutado. A sua vida pode ser melhor agora que antes.

Faça coisas que não fez. Não passe certas vontades. E não se esqueça que o mesmo Deus que pedirá contas da sua juventude também o fará da aposentadoria.

Os "Tricô-lares" Teceram um "Tapetão"!

Qualquer torcedor do fluminense que tem brio e o mínimo de respeito pelo esporte deveria se envergonhar da decisão do STJD. Comemorar essa vergonha como se fosse um título é uma safadeza.

Não sou contra o Fluminense. Não sou contra o esporte. Não sou a favor da Portuguesa só porque estou com "peninha". Sou a favor dos princípios da justiça, da ética e da moralidade.

Alguém poderia alegar: foi justo olhando pelo princípio da legalidade. A Lei permitia. Tudo bem, a Lei permitia. Mas, é moral e ético?

Fizeram isso porque foi contra a Portuguesa. E se fosse o Flamengo? E se fosse o Corinthians ou São Paulo? Aliás quaisquer dos princípais grandes, dos estados do Sul é claro. Porque a justiça só vale para beneficar time grande, primeiro no eixo Rio-São Paulo até o Sul. O resto do Pais, é resto - pra eles!

A mesma coisa aconteceu aquele ano que o Corinthians foi campeão brasileiro na eliminação dos jogos apitados pelo Edílson. Foi justo? Foi. Mas, foi moral e ético? E se o título fosse tirado de um grande e dado a Portuguesa? Alguém ia mexer?

Vale a pena comemorar o quê? Que graça tem torcer? Eu já não tenho mais. Que se exploda o Fluminense porque já acabaram com a Portuguesa. Que se exploda o meu Corinthians porque a "Lei" prejudicou muito time pequeno por ele. Que se exploda a Copa do Mundo já que a justiça social está implodida nos esgostos e na falta de leitos hospitalares do nosso País.

Esse é o nosso País. O País do futebol,  e também das injustiças sociais, da criminalidade, do suborno etc, que também estão no próprio futebol.

Você Já Sofreu as Ferpas do Individualismo?

Individualidade todos temos. Ela nos dá direito a privacidade. Mas, o individualismo não é privacidade é isolamento, alienação, independência burra.

Só vamos perceber o quanto é prejudicial, o individualismo, não quando deixamos de buscar conselhos (Cl. 3.16), mas quando estamos sofrendo as angústias de nossas decisões solitárias, ou mesmo as alegrias que não fazem muito sentido repartir com quem não chorou junto com a gente.

Melhor é chorar com os que choram e sorrir com os que se alegram (Rm. 12.15), porque aqueles que derramaram lágrimas no caminho podem voltar colhendo juntos o que regaram, e aqueles que juntos sorriram criaram afinidade para um dia também sofrerem juntos.

Duro demais é abraçar uma conquista e não ter certeza que alguém se alegra de verdade com você. Duro demais é se angustiar e não ter segurança em contar com quem só ama e não recrimina.

Querido e querida do Senhor se aproxime, tenha tato, veja com quem, e divida as suas cargas (Gl. 6.2).

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Clima de Festa. O que Realmente Importa?

Quanto falta para o ano que vem? Não importa agora porque ele já está bem aí. O que realmente importa?

Comprar? Festejar?

Comprar o quê? Comprar por quê? Por que se foi picado pelo engano do "dinheiro sobrando"? Comprar porque todos estão comprando? Comprar porque a mídia nos manda comprar?

O que realmente importa?

Festejar o quê? Com quem festejar? Quais as razões da nossa festa?

Precisamos nos perguntar. Precisamos nos questionar.

Estamos ocupados, focados e gastando com o que realmente importa?

O que realmente importa?

Investimentos que vão perdurar. Compras não-supérfluas. Aquisição de bens necessários. Investimento em vidas. Repartir com quem não tem os mesmos privilégios. Lembrar dos missionários e de seus filhos nos campos. Compras coisas que não vão gerar o peso de dívidas que vão se arrastar pelo ano afora.

O que importa a você é o que realmente importa ao bom senso e a vontade de Deus?

sábado, 14 de dezembro de 2013

Quando Eu Era Menino...

Ontem eu fui relembrado de quando eu era menino. Um amigo chegou em mim e disse: "Ouvi dizer que você..." E então mencionou algumas atitudes pueris e que nem foram bem contadas de acordo com a realidade. Mas, uma coisa eu vi que estava certo: a minha meninice.

Fiquei desapontado com essas lembranças e depois sorri. Sorri o riso da liberdade de quem pode respirar aliviado de ser um homem. Um homem que busca honrar as suas cãs.

Como é bom ser homem/homem e não homem/menino. E reconheço que tenho alcançado essa condição porque estou a olhar para o homem perfeito: Jesus.

É um processo que me tornará perfeito como homem somente quando eu encontrá-lo face a face.

Até lá vou sorrindo de meninices antigas e vigiando para que nenhuma se torne atual.

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

O Mistério das 7 Estrelas! Venha Desvendá-lo Comigo!

As 7 estrelas são os 7 anjos das 7 Igrejas do Apocalipse (Ap. 1.20). Anjos, originalmente na língua grega, são "mensageiros" que nesse caso estão relacionados com os mensageiros principais, no sentido de responsabilidade pela Igreja: pastores, anciãos, presbíteros-regentes, bispos etc.

Até aí tudo normal. Nada de mistério e muito menos de desvendamento.

Qual o mistério a ser desvendado então?

"Estas são as palavras daquele que tem as sete estrelas em sua mão direita..." (Ap. 2.1). Eis um mistério que precisa ser entendido?

Dá pra entender que Jesus exerce domínio soberano sobre os pastores. Eles estão nas mãos dele. Até aí tudo normal. A complexidade vem agora:

Todos os pastores estão nas mãos de Jesus, mas nem todos estão em Jesus. E aí então não seriam, de fato, pastores.

Estar nas mãos de Jesus não significa aprovação da conduta. Os pastores verdadeiros estão nas mãos dele, mas podem não estar na vontade dele.

Pastores nas mãos de Jesus, o sumo-pastor, significa que ele soberanamente permite um certo raio de ação, mas que um dia Ele fechará as mãos e trará cada pastor para prestação de contas (1 Pe. 5.4).

Ter os pastores nas mãos também significa ações soberanas de intervenção na vida deles. Quando serã recolhidos e como serão re-colhidos, ou simplesmente quando serão removidos do lugar de sua atuação.

Se estão nas mãos de Jesus não são primeiramente servos da Igreja. Servem a Igreja com servos do próprio Jesus. Se são servos de Jesus devem obedecer primeiramente a Ele.

Cabe também entender que essa boa mão traz proteção e cuidado especiais. São mãos abençoadoras, mãos que confirmam, mãos que afagam, mãos que encaminham, mãos que disciplinam para um fim proveitoso.

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Pelé: Gente Cuidem das Crianças Que Eu Faço!

A Justiça concedeu ganho de causa a dois netos do ex-jogador Pelé para que o Rei do Futebol passe a pagar pensão de sete salários mínimos para cada um (ou R$ 4.746). A vitória judicial foi divulgada nesta quinta-feira (12) na coluna Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo. (BOL)
 
Notícia boa ou ruim? Boa e ruim. Boa se olhada a partir dos netos.  No entanto , má, péssima notícia se olhada via Pelé.
 
Ter a justiça que condenar para que os netos que já haviam sido provados netos cuja mãe os "orfanou" ao morrer em 2006, desfrutem de seus direitos é muito triste. Estavam passando privações desnecessárias.
 
Pelé é o cara que discursou em seu milésimo gol pra gente toda olhar mais para as crianças de nosso país. É o cara que fala bem em favor das criancinhas. Apenas fala bem.
 
Seria bom se primeiro ele parasse de fazer crianças por aí e assumisse aquelas que já fez.
 
Quanta distância entre a fala e a vida! Não é assim com você. Certo?
 

Elogiar é Mais Difícil? Invente Uma Brincadeira!

Hoje foi o meu dia de folga. E depois de alguma correria o sofá foi interessante. Ali, na informalidade, minha esposa começou uma "brincadeira-exercício-pedagógica" com as crianças e eu entrei na "dança".

Os nomes dos familiares iam sendo citados, um por um, e cada um deveria falar uma palavra de elogio sem repetir alguma já citada - só elogio mesmo.

Quando chegava a  vez dos irmãos, um para o outro, ali em nossa frente, havia dificuldade - um certo constrangimento.

Éh, parece que críticas e comentários depreciosos são mais fáceis. Por quê? Porque tudo que pertence a natureza pecaminosa não requer esforço. Agora mortificar a carne juntamente com as suas inclinações precisa até de treino a partir de "brincadeiras".

Que tal "brincarmos" mais com coisas sérias? Que tal nos permitir o "treino" de boas maneiras?

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Por que Mandela é Importante no Mundo?

Ouvi no Manhattan Connection que Nelson Mandela funde em si as personalidades de George Washington, Martin Luther King, Obama e Gandi. Por quê? Eles não disseram - aliás falaram de George Washington que não quis continuar assim como Mandela, mas vai aqui uma interpretação pessoal.

George Washington também não se deixou contaminar pelos privilégios do poder. Eles foram estadistas que não usaram a política em benefício próprio e sabiam porque estavam ali. Ali estavam porque tinham uma visão e uma missão nacional.

Martin Luther King foi uma voz que também veio do deserto para alcançar milhares com um sonho de liberdade. Ambos foram punidos na carne (morte e prisão).

Obama? Talvez porque não teve apoio necessário dos republicanos para o bem comum americano. A politicagem pode ter atrapalhado que ambos avançassem ainda mais. Alguns também, se pudessem, prenderiam Obama.

E Gandi? Gandi foi um exemplo de abnegação a favor dos menos favorecidos. Mandela também.

E você? A sua vida poderia ser comparada com a de Mandela em alguma coisa?

Misericórdia com Temor e Ódio?

Essa foto é brincadeira. O ódio que menciono é bom e vem junto com misericórdia. Misericórdia está relacionada com ato de bondade, socorro pronto, disposição em servir. E quem deseja socorrer não pode olhar cor, hora, condição...

E temor? Normalmente o relacionamos com o medo inerte. Aquele zelo e cautela que nos inibe.

Judas (não o Iscariotes) me surpreendeu. Ele disse "...a outros ainda mostrem misericórdia com temor, odiando até a roupa contaminada pela carne." (Jd. 23). Misericórdia com temor e ódio?

Misericórdia e temor não parecem combinar. Uma coisa ou outra. Ou temos misericórdia ou temor e ódio. Não. Ele propõe um estilo de vida bondoso e cuidadoso ao mesmo tempo.

O que seria exercer misericórdia e temor com ódio? O ódio é para com o símbolo do pecado. A roupa contaminada deve ser odiada. A pedagogia da minha mãe me ajuda a entender na prática esse ódio. Ela nos recomendava que não usássemos roupas de quem as usava para pecar. E nem permitia que emprestássemos as nossas roupas a quem fosse usá-las para pecar.

Misericórdia é sentir a dor alheia e estender as mãos, e isso não podemos fazer aleatoriamente. É preciso zelo, cuidado e ao mesmo tempo com uma atitude de repugnância pelo pecado.

É socorrer sem nos contaminar e ao mesmo tempo sem "passar a mão na cabeça".

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

O Sorriso de Mandela no Manhattan Connection

Sabe o que Lucas falou na edição 1.000 do programa Manhattan Connection sobre Nelson Mandela?

"Eu nunca vi um sorriso mais lindo, por parte de um líder político. Ele manteve a alegria mesmo em situação adversa. Quando ele saiu da prisão, ele não saiu rancoroso."

Só podemos nos lembrar de Provérbios 15.13: "O coração alegre aformoseia o rosto...".

Ele tinha razões para não sorrir? Muitas. 27 anos de prisão sob o regime segregacionista do Aparthaid, privações inúmeras, país dividido, injustiça social etc.

Veja que as circunstâncias não são fundamentais para amargurar o coração. A alegria não precisa ser condicional necessariamente. A alegria e a felicidade em casos assim são virtudes que jorram de dentro pra fora.

Como está o seu sorriso? Olhe no espelho e veja o teu coração!

A Nova Maria Madalena Titubeou?

Tudo aconteceu naquela linda manhã da ressurreição. Maria Madalena, Salomé e Maria, mãe de Tiago, vão ao sepulcro para ungir o corpo de Jesus (Mc. 16.1). Quem lá elas encontram? Um jovem, um anjo, que testemunha a respeito da ressureição de Jesus.

Reação de Maria Madalena e das amigas? Elas ficaram com tanto medo que nada contaram a ninguém sendo que foram comissionadas a compartilhar com os discípulos e especialmente com Pedro (Mc. 16.6-8).

Por que destaquei Maria Madalena? Porque num segundo momento quando a história da ressurreição é recontada pelo próprio Marcos, ele diz que Jesus apareceu especialmente a Maria Madalena e ela então faz o que o anjo já havia pedido e o medo não tinha deixado (Mc. 16.9-10).

A primeira razão porque titubeou foi o medo. O medo a inibiu completamente levando-a a fuga. E não é assim mesmo? "Deus não nos deu um espírito de covardia, mas de poder, amor e moderação". (2 Tm. 1.7)

Haveria outra razão? Talvez ela precisasse ter um encontro com Jesus - outro encontro. O primeiro a transformou tanto que Marcos destaca ter Jesus livrado-a de uma possessão de sete demônios (Mc. 16.9).

Será que você precisa ter outro encontro com Jesus? Se já o encontrou sendo primeiro encontrado por Ele, e desse encontro se tornou livre, talvez precisa de um encontro de renovo onde suas forças o capacitarão a enfrentar o que já está estabelecido.

Vá a Jesus!


segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Velório, Casamento e Dois Lindos Bebês!

Sábado passado estivemos num velório pela manhã e à noite num casamento.  Tanto no luto como na festa os protagonistas eram muito especiais. Eu precisava estar presente lá e cá. Eu precisa chorar e sorrir.

E como fica o coração? A alegria ameniza a tristeza? Diria que a distrai. A tristeza está lá e pela vivência de um momento alegre nós podemos, não nos esquecer da dor, mas sermos distraídos. Isso mesmo, distraídos!

A vida nos aplica situações muito tristes, mas ao mesmo tempo somos distraídos pela alegria.

Não é só distração. As boas-novas podem servir como bálsamo, como azeite, na ferida. Pode sim trazer algum alívio.

Já viram casos onde Deus traz um bebê para alegrar a família diante de uma grande perda? Pra mim esse é o caso do meu primo Biel que tinha muita saudade da mãe e além de não poder vê-la, ela se foi; ao mesmo tempo, porém, ele ganhou os netinhos Noah e Olivia. Que conforto!

Enfim, sabemos que há tempo para sorrir e tempo para chorar e tempo quando as duas coisas se fundem num só momento. E Deus em sua graça está cuidando de nós em cada um desses momentos.


Deus Faz As Coisas Ao Seu Tempo!

Parece uma foto normal? Talvez. Mas, quem conhece a história dessa família, sabe que é emocionante vê-los com o Ían nos braços. Natã e Tére queriam um filho por muito tempo. Eles tiveram dois lindos garotos, Paulinho e Carlos, que se tornaram filhos a partir de uma paternidade completamente voluntária e abnegada, de maneira sobrenatural. Paulinho e Carlos foi mesmo um presente de Deus na vida deles, e agora outro tão esperado.
Depois de tantos anos de casamento e já com dois filhos que se tornaram homens feitos veio o Ían. Muita gente já não acreditava mais.
 
Mas eu sei que tantos outros somaram com Deus em oração. Tive o privilégio de orar junto com eles. E tantos outros fizeram o mesmo. Muitos acreditaram e esperaram na bondade do Senhor.
 
Então, o que essa foto comunica? Esperança num Deus que faz as coisas ao seu tempo, mesmo quando parece que não irá fazê-las.


sábado, 7 de dezembro de 2013

Quais As Lembranças Que Você Está Construindo?

O que tenho pra dizer dessa senhora (minha tia)?

O que me chamou a atenção foi o que um líder espiritual falou a respeito dela: "A Igreja nunca precisou chamar a atenção dela".

Longe de mim a demagogia tão comum nos momentos de despedida, onde ninguém tem defeito e quando todos são canonizados a condição de Santos.

Mas, o que foi testemunhado vale a pena lembrar. O que ouvi e vi: perseverança na graça do Evangelho sem murmuração e com transparência de dizer o que precisa ser dito.

Vamos lembrar que a reflexão é para os vivos. E a melhor desse momento é: "Como lembrarão de você?"

Sua vida está como deveria de acordo com a verdade do Evangelho?

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

"Tudo Parece Impossível Até Que Seja Feito!"

Que história dura, triste e linda! Um homem que ficou preso por 27 anos na luta contra o regime segregacionista do Aphartaid, na luta pela igualdade racial, a justiça e a democracia. Foi prêmio Nobel da Paz e o primeiro presidente da África do Sul.O mais importante símbolo de sua liderança e força foi em 1995 quando a África do Sul foi campeã da Copa do Mundo de Rugby contra os maiores (Nova Zelândia).

"Tudo parece impossível até que seja feito".

Essa frase de Nelson Mandela me fez pensar no dia de hoje sobre alguns desafios que estou a enfrentar.

Faz a diferença olhar para o que Mandela viveu, olhar para a Seleção Sul-africana de Rugby e para essa frase dele, e sobretudo olhar para o nosso Deus, que habita os céus dos céus, mas também habita com aquele que tem o coração quebrantado.

Pra Deus não existe impossível. Pra vontade dEle não há impossível. 

Se a nossa vida, portanto, for realmente a celebração dEle e de Sua vontade, então tudo o que nos parecer impossível será acompanhado da possibilidade de acontecer.

Filhinhos, Guardem-se dos Ídolos?

"Filhinhos, guardem-se dos ídolos". Por que João fala isso para os "filhinhos" na última frase de sua carta? (1 Jo. 5.21)

Toda a carta é a resposta a essa última frase. O que João fala aos "filhinhos" que pode ajudá-los a se protegerem da idolatria?

Todos os "filhinhos" pecam. Nenhum deve permanecer pecando. Todos devem confessar e são perdoados porque tem Jesus como advogado junto ao Pai. Todos devem andar como Jesus andou. Nenhum deles está isento da responsabilidade em amar na prática. Todos devem discernir os espíritos que ensinam, se procedem de Deus. Ao mesmo tempo todos os "filhinhos" tem a Unção que ensina. Mesmo estando no mundo eles não pertencem ao mundo e o vencem pela fé no Filho. Assim se é guardado dos ídolos!

Então "guardar-se dos ídolos" nesse contexto, resumidamente seria: Ter o coração voltado para o serviço e a santidade. Por quê? Porque servir é tocar o homem e se santificar é tocar a Deus. Aí o Evangelho está completo. É vertical e horizontal ao mesmo tempo.

Como está sua vida como "filhinho"? Não há espaço para mimos.


quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Paul Walker: Ficção na Realidade!

A ficção não está apenas nos filmes. Ela mora dentro da alma . Viaja através dos neurônios, velozmente. E vai forjando uma maneira de pensar, um estilo de vida.
 
Nesse momento quando a ficção assume a realidade pode desencadear um quadro de esquizofrenia e até psicose.
 
Não acredito que seja clinicamente o caso de Paul Walker e de muitos de nós. Mas, tanto ele quanto alguns de nós, por uma lapso ou por utopia, acabamos assumindo um papel fantasioso, distante da realidade, muito longe daquilo que Deus tem pra nós.
 
O ator estava, ao lado do amigo que dirigia, a 335 km/h no momento da colisão. Ele naquele momento real pensou que fosse o Brian O'Conner de Velozes de Furiosos?
 
E você? Quem pensa que é?
 
"Ninguém tenha  de si mesmo um conceito mais elevado do que deve ter; mas, ao contário, tenha um conceito equilibrado, de acordo com a medida da fé que Deus lhe concedeu." (Rm. 12.3)
 
É nessa real que precisamos "cair"! A "real-idade" de Deus pra nós!
 
 

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Eutanásia Para Crianças? O Mundo Está Virado...

Semana passada na CNN assisti a uma discussão sobre a possibilidade de Eutanásia para as crianças em estado terminal, na Bélgica. Poderia uma criança decidir sobre a sua vida? A discussão se tornou polêmica porque esteve relacionada com a decisão da própria criança. Se as crianças podem decidir viver ou não, e se já podem fazer a sua opção sexual, não falta muito para algum grupo de idiota se levantar para que elas também decidam sobre um possível relacionamento com adultos.
Elas decidem tantas coisas, desde que começam a balbuciar os primeiros sons. Por que não poderiam decidir sobre a vida e a morte, sobre sexo com quem quiser, sobre usar drogas, sobre morar sozinhas?
 
Vontade de criança virou uma ordem autoritativa e quem está envolta precisa obedecer.
Você se assusta? Só nos assustamos porque nos esquecemos de que "o mundo está sob o poder do maligno." (1 Jo. 5.19)
 
Direitos Humanos aos criminosos e menos direitos a Polícia e ao cidadão! "Direitos Humanos aos animais" em detrimento do homem que está sendo engolido por cobras e jacarés e não pode machucá-los! Direitos Humanos aos homens - assim como tem direito os animais - de fazer sexo publicamente. 
 
Bem-vindo ao futuro. E ele já chegou. Os homens são feito bichos, e os bichos humanizados, a máquina feito gente e a gente cada vez mais robotizada, o pecado feito versatilidade e liberdade de expressão agressiva feito criativadade e emancipação, sexo feito fast food e fast food como alimentação saudável, igreja feito clube e clube como igreja dominical, pais feitos filhos e filhos como pais, amargo feito doce e doce amargo...
 
Onde vamos chegar? Onde você já chegou?

Você Lavou as Mãos?

Pilatos lavou as mãos de sua responsabilidade frente a condenação de Jesus. Ele achou que ao empurrar a decisão para o povo fosse inocentado de sua participação (Mt. 27.24). Mas, Jesus deixou claro que o "ato do lavar as mãos" não tirava dos ombros de Pilatos a responsabilidade e o pecado de não optar por ele e se levantar contra a vontade do povo (Jo. 19.11).

Qual é a sua responsabilidade? Quem pecou? Seu cônjuge pecou? E a sua participação no pecado dele? Seu filho está pecando? Qual a sua responsabilidade?

Exemplo? Cobrar os filhos porque cometaram algum absurdo, mas sem antes tê-los ensinado. Há coisas óbvias para nós pais, e pra eles ainda não. E o que dizer da negligência que empurra pessoas queridas ao abismo?

O que vejo é que normalmente queremos nos eximir de nossos próprios erros destacando os dos outros. Ou simplesmente nos sentimos aliviados porque o pecado dos outros parece maior.

Precisamos nos enxergar na responsabilidade que é nossa diante dos pecados dos outros.

Quem pecou? E o que você tem a ver com isso? Você tem alguma co-operação?


terça-feira, 3 de dezembro de 2013

O Ministério do Marido; Não Marionete!

Hoje cedo eu estava de "malas" prontas para o encerramento de nosso grupo de pastores lá na Praia Grande. Não fui. Por quê? Porque me lembrei do meu primeiro ministério frente aos compromissos da minha esposa e a minha responsabilidade em cooperar com as crianças. Sem entrar em detalhes... vi que seria melhor ficar dessa vez.

O ministério principal de todos os maridos, e os pastores não estão isentos, é de como agradar a esposa (1 Co. 7.32-33). E sabemos das implicações familiares desse chamado.

Agradar a esposa não significa simplesmente satisfazer qualquer tipo desejo. Não implica negligência com o chamado fora de casa por causa de mimos. Significa sobretudo discernir como melhor cumprir o seu papel de servo na família, de maneira que agrade a Deus. É ser responsável aos olhos de Deus e não apenas dos homens.

Claro que a prática requer discernimento e sabedoria (1 Pe. 3.7). Até porque as esposas são tão versáteis que podemos ter várias mulheres num só dia e fenomenalmente fundidas na mesma mulher.

O texto (1 Pe. 3.7) e a realidade delas (esposas) nos chama a convicções, decisões firmes e tato para não cairmos no outro extremo, de vivermos não como maridos, mas como marionetes.

Adiantaria ganhar o mundo inteiro e perder a alma da sua esposa? Adiantaria levar outros filhos a salvação e ver os seus indo para o inferno?


segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Você é Filho do Diabo? Afronta Perguntar Isso?

Todo aquele que não vive na prática do pecado, não odeia ao seu irmão - antes o ama, também está inserido num processo de purificação e tem uma viva esperança futura presente de olhar Jesus face a face pra que seja tal como ele é, pode ser entendido como filho de Deus.

E quem vive de modo contrário? Vive na prática do pecado, não ama seu irmão, não vive hoje com os olhos na vida eterna e não tem esperança de ser como Jesus - esperança que nos faz lutar por isso já. Esse que assim se define é filho do diabo (1 Jo. 3.1-10).

Quem disse? "Desta forma sabemos quem são os filhos de Deus e quem são os filhos do diabo..." (1 Jo. 3.10a)

E então? A quem você realmente pertence? O que define a posse da sua vida não é se pertence a alguma Igreja nem se é de família crista e nem se tem algum ministério dado pelos homens, e nem sequer o que se parece ser.

Olhe pra sua vida e veja quem é o seu senhor. Você é servo e filho de quem obedece.