Sinta-se Em Casa

Entre. Puxe a cadeira. Estique as pernas. Tome um café, e vamos dialogar com a alma.



quarta-feira, 27 de março de 2013

Por Que É Tão Difícil Não Gastar?

Acabei de amortizar uma dívida eterna. Doei o meu tempo para o discipulado com um irmão no pagamento parcial da dívida do amor. Nesse tempo falamos sobre a dificuldade de não gastarmos nesses dias. 

Por que é tão fácil gastar?

As facilidades de compra são extraordinárias. Abre-se a tela do computador e os anúncios já estão lá. Ao assistir um programa de TV as primeiras ligações terão recompensas. Os Bancos nos importunam o tempo todo para aderirmos a novos cartões. Os cartões permitem parcelas sem juros. Você liga pra saber o saldo e a secretária virtual do banco diz que é só apertar a tecla "x" e então estará disponível em sua conta valores maiores do que se ganha. A fatura da cartão chega e chega junto a tentação de você parcelá-la em 12 vezes. 

E assim... Mamón, o deus do dinheiro, vai cegando e alienando gente, preparando-os para a destruição familiar.

Não gastar deliberadamente hoje é não se compactuar com o "deus deste século". Não gastar hoje é cultivar a difícil tarefa de celebrar o fruto do Espírito no gomo do equilíbrio.

Vamos remar contra a maré? Vamos gastar só o que precisamos gastar? Que tal uma vida de maior simplicidade e melhor sono? Por que não orarmos antes? Vamos ouvir o Espírito e não permitir que o dinheiro determine o que devemos fazer? 

Vamos comprar porque o Espírito nos guiou e não porque o dinheiro disse: "Pode fazer que eu estou contigo". Melhor estar com o Senhor. Até porque o Senhor não nos "deixa na mão", o dinheiro sim.

Isso é Coisa do Diabo?

O que é coisa do diabo? Muita coisa mesmo, e muitas também não.

Nem todas as armadilhas são do diabo. 

Toda tentação não começa com o diabo.

O diabo não é autor de muita bagunça e destruição.

A Bíblia diz que cada um é tentado pela sua própria cobiça (Tg. 1.13-15). O diabo entra quando se abre a porta do pecado.

Quanta destruição familiar é porque não se tem bons tratos na educação?

Quanta perturbação porque não se administra como se deve?

Enfim, o diabo é apenas aquele que faz algumas armadilhas - sem sucesso - se não damos lugar. "Não deis lugar ao diabo" (Ef. 4.27) e "Resisti ao diabo e ele fugirá de vós." (Tg. 4.7).

Educação Começa Em Casa e Bem Cedo!

Hoje, bem cedo, tomei café com o meu filho Thales e ao terminar me levantei rapidamente e o deixei à mesa, e a ainda alertei: "Termine logo que já está na hora de sair". 

Logo em seguida, quase ao mesmo tempo, pensei: "Se ele fizesse o mesmo que fiz, na frente das pessoas, ficaria envergonhado".

Foi aí que me constrangi diante do Senhor: "Pai, exijo coisas simples dos meus filhos, mas quais delas eu mesmo não faço aqui dentro de casa?"

Lá fora de casa os adultos já sabem - inconscientemente - fingir. Fingir? Hipocrisia? Por quê? Porque não pedir licença para se levantar da mesa quando nem todos terminaram é coisa feia com os de fora. Por que só com os de fora? Adulto sabe "pedir licença" lá fora e dentro de casa não. 

As crianças ainda não aprenderam a arte da contradição, da hipocrisia. Elas farão com os outros lá fora o que elas nos vêem fazendo dentro de casa, todos os dias.

Por que cumprimentar os outros se dentro de casa pais não se cumprimentam ao chegar...?

Por que deixar que os outros se sirvam primeiro, se dentro de casa pega o maior bife quem chega primeiro?

Por que esperar uns pelos outros na Igreja, se cada um se serve a hora que quiser  em casa?

Por que ter palavras finas, se diante de visões diferentes ou erros é comum ouvir palavras chulas? 

Por que ser bem educado, se as boas maneiras estão longe de casa desde os primeiros minutos do dia?

terça-feira, 26 de março de 2013

Você É Homossexual Por quê?

Não desejo agora fazer nenhuma consideração teológica e nem bíblica sobre o homossexualismo. Vim nessa manhã pensando a respeito do assunto por conta das manifestações em Washington e na França. Grupos acalorados fazem passeatas a favor e também contra.

Antes também livres de senso crítico condenatório e "absolvista" gostaria de perguntar: "Por que você optou por um relacionamento homossexual?"

Não posso me colocar como especialista no assunto, mas as minhas pequenas vivências expõem uma constatação pessoal. Vivências não apenas lidas, mas relacionais com gente da família, da Igreja, da vizinhança, colegas de trabalho etc.

O que todo homossexual que eu conheço de perto - tem em comum?

Vida relacional profundamente prejudicada na base familiar muito antes da opção se manifestar como uma real possibilidade de vida.

O que aconteceu com eles?

Não tinham a presença da referência paterna ou materna. Ou não tinham pais, ou simplesmente eles não eram vitais e cruciais na formação.

Muita briga ou frieza gélida no relacionamento entre os pais.

Falta de definição clara dos papéis de liderança e companheirismo nos pais.

Ausência profunda de afeto, de ser pego no colo, de ser beijado pelos pais.

O abuso sexual familiar é outra causa comum entre aqueles que preferem beijar a boca de uma mulher porque a boca de um homem é suja de agressão. Ou ainda aqueles que encontram firmeza, da qual carecem, nos braços de um homem porque lhes faltou essa presença protetora. E vice-versa.

Todo mundo que passa por tudo isso se tornará um homossexual? Não. 

Todo homossexual obrigatoriamente já passou por isso? Não.

Deus compreende e aceita o homossexualismo por causa disso? Ele compreende a dureza do coração do homem e da mulher sem Ele, mas não justifica aquilo que implica.

Por que compartilho? Para que você homossexual assumido e você que tem inclinações homossexuais profundas, e para você que tem alguém na família... considere com carinho as possíveis causas psico-sociais.

Considerar pra quê? Para uma verificação honesta de que aquilo que você vive trata-se de uma escolha voluntária mesmo ou se é experiência compulsória de quem não tem opção real na perspectiva da alma machucada.

E também para que você pai e mãe não permitam causas facilitadoras para experiências homossexuais em sua casa.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO: Pode ser anônimo!

segunda-feira, 25 de março de 2013

Qual a Sua Maior Vocação?


A nossa vocação eterna é, igualmente, Cristo (Fp. 3.12-16). E dele recebemos uma vocação pra vida toda: o ministério (1 Tm. 1.12-14). 

Elas se manifestam todo dia a partir de chamados específicos, de um chamado momentâneo (At. 13.1-3 cf. 14.26) que é renovado todo dia.

Tem gente que perdeu o foco da sua vocação eterna em Cristo. Que é o maior de todos os chamados e está sendo consumido por atividades ministeriais fora da perspectiva desse chamado eterno. 

A consequência é estafa, stress etc porque se perdeu a alegria genuína de quem é apenas servo.

Por outro lado, há aqueles que vivem sonhando tanto com a finalização da vocação eterna na glória, por conta do sofrimento e talvez de uma alienação, que não mais se importam com os desafios do Reino hoje.

Tanto um como o outro acabam por desprezar e não discernir o real chamado momentâneo nosso de cada dia que o Senhor nos dá hoje.

Você É Um Procrastinador?

Procrastinar é deixar para amanhã o que se pode e se deve fazer hoje. Não é um simples adiamento. Esse tipo de adiamento não é um simples ato de descansar ou escolher um melhor momento. 

Normalmente haverá uma boa desculpa. "Ah! Estou muito ocupado!" "Isso não é tão importante assim!" "Eu não desisti. Eu vou fazer!"

Não é simplesmente uma tristeza e depressão. É um ato preguiçoso que gera consequências terríveis de empobrecimento generalizado. Empobrecimento inclusive da alma. 

É considerado um dos 7 pecados capitais: a preguiça. 

Por que deixar pra depois? Por que optar em não fazer o que se deve e se pode fazer?

Historicamente já foi tratado como endemoninhamento e até como doença.

Por que deixar pra depois? Por insegurança ou até por perfeccionismo. Ou não se sabe o que vai acontecer ou se sabe que não será como gostaria. Então se desiste!

Se você é um procrastinador precisa ser tratado com seriedade. Antes terá que descobrir se você está doente e precisa fazer uma reposição hormonal ou se a alma que já se desesperançou da vida. Ou ainda, se precisa aprender com as formigas. 

Enfim, levante-se e faça o que precisa fazer. Não deixe depois, mais nunca, em nome do Senhor!

sexta-feira, 22 de março de 2013

"Imagine" (John Lenon e Ap. 21)

Lennon carregava no "peito inconsciente" um recalque. Sabe aquele desejo reprimido? E então ele surge de alguma forma. E nesse caso veio em forma de canção utópica. 
Ele sonhava, sem saber, com os Novos Céus e da Nova Terra de Apocalipse 21. Só que infelizmente do jeito dele! 
Será que alguém falou pra ele ou foi só o anseio pela eternidade?


Imagine que não há paraíso
É fácil se você tentar
“ENTÃO VI NOVOS CÉUS E NOVA TERRA” (Ap. 21)
SIM NÃO HÁ UM PARAÍSO AQUI NA TERRA – O MUNDO JAZ NO MALIGNO!
Nenhum inferno abaixo de nós
Acima de nós apenas o céu
O INFERNO – O HADES – JÁ ESTÁ AGUARDANDO O JUÍZO FINAL.
Imagine todas as pessoas
Vivendo para o hoje
AS PESSOAS JÁ VIVEM ASSIM. SEM ESPERANÇA FUTURA.

Imagine não existir países
Não é difícil de fazer
“VI A CIDADE SANTA, A NOVA JERUSALÉM, QUE DESCIA DOS CÉUS” (Ap. 21.2)
“ELES SERÃO SEU POVO” (Ap. 21.3)
UM DIA NÃO HAVERÁ PAÍSES, APENAS UM POVO REUNIDO DE TODOS ELES.
Nada pelo que Matar ou morrer
E nenhuma religião também
Imagine todas as pessoas
Vivendo a vida em paz
“O PRÓPRIO DEUS ESTARÁ COM ELES E SERÁ O SEU DEUS. ELE ENXUGARÁ DOS SEUS OLHOS TODA LÁGRIMA. NÃO HAVERÁ MAIS MORTE, NEM TRISTEZA, NEM CHORO, NEM DOR, POIS A ANTIGA ORDEM JÁ PASSOU” (Ap. 21.3-4)
ESSE DIA VAI CHEGAR. NÃO HAVERÁ MAIS LÁGRIMAS NEM DOR, NEM RELIGIÃO.
“NÃO VI TEMPLO ALGUM NA CIDADE, POIS O SENHOR TODO-PODEROSO E O CORDEIRO SÃO O SEU TEMPLO.” (Ap. 21.22)

Você pode dizer
Que sou um sonhador
Mas não sou o único
Tenho a esperança de que um dia
Você se juntará a nós
E o mundo será como um só
“A QUEM TIVER SEDE, DAREI DE BEBER GRATUITAMENTE DA FONTE DA ÁGUA DA VIDA. O VENCEDOR HERDARÁ TUDO ISTO, E EU SEREI SEU DEUS E ELE SERÁ MEU FILHO.” (Ap. 21.6-7)
EU TAMBÉM SOU UM SONHADOR, MAS ME JUNTO AO EVANGELHO PARA QUE UM DIA O MUNDO SEJA UM EM CRISTO.

Imagine não existir posses
Me pergunto se você consegue
Sem necessidade de ganância ou fome
Uma irmandade do Homem
Imagine todas as pessoas
Compartilhando todo o mundo
ESSA É A EXPECTATIVA DO EVANGELHO: PARTILHA!
“QUEM TIVER SEDE, VENHA; E QUEM QUISER, BEBA DE GRAÇA DA ÁGUA DA VIDA.” (Ap. 22.17)

(Obs.: resolvi pesquisar, comparar e escrever depois que meu cunhado, Marcos Roberto Maziero, compartilhou que fez essa comparação).

Você Compra Pela Fé?

Quem não gosta de comprar? Comprar normalmente é bom, mas pagar... deveria ser melhor ainda. Que alívio quando pagamos uma conta. O sentimento é de gratidão e não de peso.

Pesa quando? Pesa demais, demais mesmo, se não temos dinheiro para honrar os nossos compromissos.

E por que falta o dinheiro? Normalmente porque não se planejou e se gastou além, ou ainda porque se gastou esperando receber o que não se recebeu. Nesse caso faltou cautela?

Quando o assunto é administração financeira o que deve pesar mais? A fé ou a prudência?

A prudência. Aliás, a prudência não é contrária à fé. A prudência é uma manifestação de que dependemos de Deus. Como assim? 

A prudência nos coloca limites. Reconhecemos com ela que somos limitados e então precisamos da ajuda de Deus.

"Comprar pela fé" sem planejamento é tolice, é tentar a Deus. A fé que é a certeza de coisas que não vemos (Hb. 11.1) está relacionada com a herança da Terra Prometida e não com essa terra e as suas vaidades.

Comprar pela fé, portanto, só pode ser no sentido de depender de Deus em suas próprias limitações e não dar um passo maior que as próprias pernas financeiras.

quinta-feira, 21 de março de 2013

Orar pela Oração?

Oramos tão pouco e tanto é desprezada a oração que é muito comum orarmos pela oração.

Orar pela oração?

Oramos ao Senhor para que possamos orar, orar mais, orar melhor...

Oramos nas reuniões de oração para que o povo ore.

E então passamos tempo orando pelo que deveria ser atitude, estilo de vida, alegria cultivada, prática comum.

Vamos orar para que possamos orar? Não. 

O que fazemos então? Vamos simplesmente orar.

Os Segredos dos Homens

O que é o segredo? O segredo se define como algo que não pode vir a público e deve ser do conhecimento apenas de alguns, talvez de dois, e quem sabe seja sigilo apenas de si mesmo.

É comum que haja algum segredo entre os pais e em tempo oportuno a revelação para os filhos. Afinal, há segredos que podem ser compartilhados depois de algum tempo. E então deixará de sê-lo.

E os segredos que pertencem a si mesmos? Sabe aqueles que você não deseja repartir nem com você mesmo? Aqueles que toda e qualquer pessoa ficaria escandalizada se soubesse que você o carrega no peito.

Esses e todos os segredos - um Dia - serão julgados. "Isso tudo se verá no dia em que Deus julgar os segredos dos homens, mediante Jesus Cristo, conforme o declara o meu evangelho." (Rm. 2.16).

Se um dia todos os segredos serão julgados porque não compartilhá-los hoje? Com quem? Com Jesus. Ele sabe de todos eles, mas quando você conta pra Ele já não é mais propriedade sua. Ele sabe quem somos, do que somos capazes e não se assustará com nada.

Jesus tem a sétima chave e é melhor você abrir o seu baú antes que Ele precise usá-la. Enquanto você pode abrir o seu coração voluntariamente Ele é o seu amigo, mais tarde será Juiz e não poupará ninguém que não cultive a confissão.

quarta-feira, 20 de março de 2013

Pastor de Gabinete? O que Acontece Ali?

Onde é o lugar do pastor? Num gabinete pastoral atrás de uma escrivaninha? Em visitas nas casas das ovelhas? Nas reuniões onde elas estão? Em todos esses lugares!

O gabinete pastoral deve ser o ponto de encontro disponível. É bom que a ovelha saiba onde pode encontrar o pastor. Dá segurança saber que ele está ali - disponível. A sensação é que ele está presente e poderá estender as mãos quando preciso.

O gabinete pastoral - quando lá não tem ovelhas - se torna um espaço de treinamento. Ali o pastor se prepara para alimentar as ovelhas. Ele come do banquete do Pai e então poderá servir pastos verdejantes. 

O gabinete pastoral não é lugar só de treinamento e preparação. É um lugar propício à guerra. É portanto um campo de batalhas porque ali o pastor lutará diante de Deus por suas ovelhas.

O gabinete pastoral também é o lugar de terapia pastoral onde o Sumo-Pastor cuida o coração do pastor. Onde o pastor menor se refaz dos espinhos da lida pastoral. Carregar o fardo de muitos pesa demais. 

O gabinete pastoral quando tem um pastor cujo coração é cuidado pelo Senhor terá condição de aconselhar no caminho em que a ovelha deve seguir. Ali é também é essa clínica dos bons caminhos. 

O gabinete pastoral é também um confessionário. Ali as ovelhas se sentem livres para repartir suas fraquezas, serem ouvidas sem críticas e com toda compreensão. O que talvez ninguém aceitaria o pastor deve estar treinado a ouvir e a estender as mãos.

O gabinete pastoral quando resgata a ovelha pode se tornar uma oficina. Ali a ovelha poderá receber orientações básicas para desempenhar o seu ministério.

O gabinete pastoral inclusive é uma espécie de "santo dos santos" onde o sacerdote desses últimos dias entra para interceder a favor do povo. Ali ele menciona diante do Senhor as dores, os dilemas, as fraquezas, as derrotas, as alegrias e até os sonhos das ovelhas. 

O gabinete pastoral se manifesta também como um "monte Sinai" onde se contempla a glória de Deus. Se assim for não serão poucas as vezes em que o pastor sairá dali com o rosto brilhando.

E por fim, o gabinete pastoral pode também ser celebrado perigosamente como se fosse um tipo de "monte da transfiguração" porque ali o pastor pode se aprofundar tanto no Evangelho que sentirá uma vontade enorme de fazer sua tenda de comunhão e glória definitiva ali. Mas, como é apenas uma prefiguração do que virá, ele novamente terá que pisar o chão das ovelhas.

São nessas idas e vindas que a Igreja é edificada e as ovelhas vão gerando saudavelmente outras ovelhas.

(Obs.: a ênfase recaiu sobre o pastor, mas tudo isso as ovelhas podem experimentar ali, junto com o pastor, e o próprio pastor pode estar "do outro lado", como alguém que também precisa confessar suas fraquezas.) 

ESSE VÍDEO É APENAS A LEITURA DO TEXTO:

terça-feira, 19 de março de 2013

Entrei Num Beco Sem Saída Hoje!

A graça me alcançou e por isso acabei de sair de um beco sem saída. Foi agora pouco. Entrei lá pra levar um par de tênis para um aluno da Mara. Não sabia que perto de mim havia mais que cortiço. Há becos.

O primeiro que me indicaram vai se aprofundando rua lamacenta abaixo, desbravando o mato. E onde não se imagina estão as pessoas que não imagina fazerem parte do beco.

Estou registrando porque fui desafiado por Deus a aproveitar essa pequena porta. Afinal quando foram chamar o garoto e sua mãe, falaram que aquele que chamava por eles é o pastor. Então num gesto - não da minha generosidade - levei o tênis semi - novo e ainda usado que o Thales doou. 

O que a Igreja está fazendo pelos que moram num beco sem saída que acaba por metaforizar a situação de beco em que eles próprios vivem. Situações estreitíssimas, sem possibilidade de saída. A exemplo: diante de mim um garoto - aquele que recebeu o tênis - descalço, num chão molhado, frio, às 21 horas.

Quem queremos abraçar? Quem a Igreja espera receber? Se não for gente assim não teria sentido o Evangelho. Evangelho que deseja alcançar apenas os endinheirados e não estende às mãos aos pobres não é Evangelho. Evangelho que desconsidera aqueles que vivem duplamente num beco não é Evangelho. Evangelho que explora o pouco que não se tem para enriquecer apóstolos, em nome de Deus e de promessas materiais, não é Evangelho.

Ou entramos nos becos sem saídas e apresentamos a saída do Evangelho - que também atende o corpo e não só alma - ou estamos num beco sem saída diante do Senhor da Igreja.

É Poesia Didática de Deus!

Fiquei encantado e emocionado com o testemunho musical e poético de Jabes Agnelli. Assista a composição dos pássaros:



Coisas assim estão diante dos nossos olhos todo dia. E Jesus nos desafiou a observá-las: "Observem as aves do céu: não semeiam nem colhem nem armazenam em celeiros; contudo o Pai celestial as alimenta. Não têm vocês muito mais valor do que elas? Vejam como crescem os lírios do campo. Eles não trabalham nem tecem. Contudo, eu lhes digo que nem Salomão, em todo o seu esplendor, vestiu-se como um deles. Se Deus veste assim a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada ao fogo, não vestirá muito mais a vocês, homens de pequena fé?" (Mt. 6.26, 28-30)

O que Jabes Agnelli fez? Observou as aves do céu. O que devemos fazer? Observar tudo que acontece ao nosso redor, a partir das coisas criadas, para vermos o ensinamento do Criador e também contemplarmos a sua poesia.

A composição dos pássaros tem um Compositor acima dos homens. Isso é poesia, arte e lições didáticas pra nossa vida:



É Falta de Atenção Sim! E, Daí?

Há poucos dias encostei num outro carro ao dar marcha-ré. E também deixei meu celular cair dentro da água. Isso significa chateação e gastos extras.

O que Deus tem a ver com isso? Nada? O descuido foi meu.

Ele poderia ter me livrado? Sim. Não é o que acontece todo dia, todo hora, o tempo todo, apesar de nós mesmos?

Não seria tão pior se a boa mão dEle não estivesse nos livrando sempre?

Então quando Ele permite alguns desses desencontros, frutos de nossa desatenção, é extremamente compreensível. É necessário que aconteçam tais chateações porque geram reflexões. Mesmo que seja apenas essa: "eu preciso ser mais atento".

"Eu preciso ser mais atento" para não encostar em nenhum outro carro, para não deixar o celular cair na água, para perceber as carências de minha esposa, o clamor dos meus filhos por atenção especial, o "berro" de ovelhas que estão à beira do precipício, o olhar que pede  socorro, os sinais da graça espalhados por todo lado. 

Quantos desastres poderíamos evitar? Quanta gente poderia ser salva? Quanto alívio poderia ser sentido? O que mais poderia ser feito se fôssemos mais atentos? Quanta beleza veríamos?

segunda-feira, 18 de março de 2013

Bondade na Tempestade

Precisamos abrir os olhos para enxergar a bondade do Senhor. As tempestades vêem mas a bondade as acompanha. Então abra os olhos e veja!

Amor: Sentimento e Ação

O amor é sentimento e ação ao mesmo tempo. 

Não pode ser apenas sentimento porque implica numa ação a favor de quem sem ama. 

E nem pode ser apenas uma ação porque necessariamente o coração e a alma sentem a compaixão que impulsiona a abraçar, tocar, estender as mãos.

Quem "ama" sem sentir é fariseu.

Aquele que "ama" sem ação é mentiroso.

O amor implica obrigatoriamente numa ação do coração. O amor química e espiritualmente corre pelas veias e faz pulsar as mãos, faz lagrimejar os olhos, formigar os pés na inquietação de quem deseja profundamente correr pelo outro e não do outro.

Quem você ama? Você ama mesmo? Então estenda as suas mãos... e console.

domingo, 17 de março de 2013

Você Queria Mesmo Ser...?

Quantos gostariam de ser um jogador de futebol? Será que é legal ficar tão longe da família, inclusive aos domingos? Penso que o lado de quem está na TV pode ser mais interessante na prática.

Que lindo ser um médico. Será que mesmo que é legal ser chamado às altas horas?

Ser cuidador de ovelhas é um grande privilégio. Quem gostaria de verdade de sofrer junto com os outros? 

O que os outros fazem pode parecer muito interessante, tranquilo e até melhor.

Queremos sempre o bônus e nos esquecemos que todo privilégio tem um ônus a ser considerado.

Então a saída é cada qual viver na sua própria vocação, chamado, missão... E quem se acha aí não se afogará no bônus nem se assustará com o ônus.

sexta-feira, 15 de março de 2013

Mágicos no Circo e na Igreja

Hoje é o dia do Circo e ontem eu assisti ao filme "Oz: Mágico e Poderoso", e pensei na Igreja Evangélica.

Oz não era mágico nem poderoso, mas para ser reconhecido como tal e ao mesmo tempo não frustar a esperança profética do povo utilizou recursos de ilusão de ótica. 

Nada era verdade, nada era mentira, porque todos viam e acreditavam.

Acordei hoje com Oz na cabeça e pensei nos "super-apóstolos". O que eles fazem todos os dias? 

Eles não querem ser mais um simples servo de Jesus. O novo Papa recusou a limousine papal e até o elevador especial para ir de ônibus com os outros cardeais. Já pensou se os "super-apóstolos" pudessem andar no papa-móvel? Diriam: "Honra a quem honra", "Deus não nos colocou como calda" etc.

Assim como Oz eles acreditam que por serem "acreditados" são especiais e poderosos.

É um circo! O povo ignorante do próprio Evangelho que confessam participa de showzinhos pré-fabricados como marionetes nas mãos daqueles que querem ser grandiosos. 

Não é mentira nem verdade? Seria apenas diabolicamente ilusão de ótica? Talvez não ilusão de que algumas coisas realmente aconteçam pela fé ingênua de quem busca, mas ilusão da verdade do Evangelho sendo distorcida.

quinta-feira, 14 de março de 2013

Por que Sofremos?

Independentemente do que sofremos, podemos sofrer por duas razões básicas:

De Bento Pra Francisco. O que Muda?

Ambos são Papas. Haveria alguma diferença além da compleição física? Bento XVI ( Joseph Alois Ratzinger) pouco sorria, Francisco (Jorge Mario Bergoglio) mostrou-se incrivelmente simpático. Há implicações por ser aquele alemão e esse argentino?

Bento teve berço nazista, Francisco surgiu em plena ditadura argentina.


Bento era parte da elitista ordem dos beneditinos, Francisco é da ordem mais popular dos jesuítas.


Bento defendia a manutenção do latim e do grego, Francisco acredita que a Igreja precisa falar a língua do povo.


Bento, desde que era Prefeito do Vaticano, se propunha a re-cristianização da Europa, Francisco se coloca para o fortalecimento da América Latina.


Bento se opunha aos marxistas e até fez calar um dos maiores teólogos da Igreja, Leonardo Boff, da Teologia da Libertação, Francisco fez parte da evangelização da América Latina a favor dos mais desfavorecidos.


Bento sempre fez parte do alto-clero, Francisco já se recusou até a fazer parte inerte da Cúria romana.


Bento se coadunou com as tendências elitistas da Igreja, Francisco desde que era Arcebispo de Buenos Aires protestou contra o governo e a favor dos pobres.


Bento era doutrinista, Francisco é mais pastoral.


Bento estava aberto ao diálogo, Francisco mais ainda.


O que significa tudo isso? Que Francisco será o Papa do povo, da língua "da gente", a favor dos oprimidos, atencioso à America Latina, reformista, sensível aos pobres, contra qualquer governo que não atente para o povo, mais no chão da igreja, menos no Vaticano.


Implicações possíveis: Igreja Romana mais forte na América Latina, duras críticas aos governantes elitistas, diálogo com o povo, tratamento pastoral para questões como a dos padres casados como Leonardo Boff. 


Reta Final

A semana até quarta-feira à tarde parece que não vai passar. Quando já é noite desse dia e especialmente quando amanhece no dia seguinte dá uma sensação de reta final...

Eu gosto de olhar assim também os carnês. Aquelas compras parceladas. Quando dobra a metade do caminho é muito bom.

Mas, bem ali na reta final... parece que não vamos conseguir chegar ao fim do dia, da semana, do ano, das parcelas. Cansaço e ansiedade demais na quinta-feira faz esticar a semana - o mesmo para as outras coisas.

Daí precisamos de um renovo especial para encararmos a reta final do dia, da semana, do ano, das parcelas e até da vida. Imaginem o quanto pode se arrastar uma pessoa com 70 anos?

Historicamente estamos na reta final da presente era: "...ainda mais quando vocês vêem que se aproxima o Dia." (Hb. 10.25). O Dia da Redenção total de todas as coisas está às portas embora alguns pensem que esse dia distante demais está.

O que fazer?

Aproximação dos céus e da terra ao mesmo tempo, dos céus é vida de profunda intimidade com Deus e da terra é assumir o chão da luta, dos desafios, da proclamação, da santidade e viver intensamente, sem descanso, a vida de Deus - ainda que nessa reta final precisemos de muito renovo. 

Boa chegada companheiros e companheiras da Caminhada.

quarta-feira, 13 de março de 2013

Espiritualidade ou Mentalização?

Espiritualidade no culto não tem nada a ver com mentalização. Não é a repetição de um "mantra" evangélico.

Adorar  "em espírito e em verdade" não é uma questão alienada ao momento em que se canta.

Essa expressão "em espírito e em verdade" aparece no diálogo entre Jesus e a mulher samaritana (Jo. 4.1-42). E nesse diálogo Jesus pontua algumas coisas:

O lugar de adoração é no peito do adorador e não se limita a um monte nem a um templo.

A vida do adorador precisa agradar a Deus porque não é possível ser um adorador vivendo com um marido que não é dela.

A água da vida é uma carência inegociável aos que foram chamados para adorar.

Enfim essas palavras combinam: adorador - santidade - Jesus na vida - o tempo todo.

terça-feira, 12 de março de 2013

Marco inFeliciano Sem Direito!

Ah! Como tenho saudade daqueles dias!
Dias de púlpito vigoroso que emanava da simplicidade do Evangelho.
Ah! Que saudade daqueles dias!
Quando os discípulos queriam ganhar os céus e não a terra.
Ah! Que saudade daqueles dias!
Nos quais os pregadores se ocupavam com vidas e não com negócios.
Ah! Que saudade daqueles dias!
Em que o povo de Deus amava incondicionalmente qualquer pecador.

Fico entristecido quando vejo pastores disseminando rancor contra qualquer movimento. A nossa ocupação não é partidária. Fomos chamados para amar as pessoas independentemente dos pecados que cometem.

É ridículo não aceitar oferta de um homossexual, mas aceitar de um adúltero. Que não se aceite de ninguém que esteja fora da comunhão. 

É ridículo se endinheirar em nome de Deus e nada fazer por raças supostamente amaldiçoadas. Se ele acha que a África é amaldiçoada teria uma razão a mais para se importar com eles e por eles agir e não fazer declarações discriminatórias. 

segunda-feira, 11 de março de 2013

Como Você Se Vê? (Rm. 12.3)

Precisamos ter um conceito equilibrado de nós mesmos, na mescla da fé e da graça. 

Não se deve olhar acima do que se é e nem do que se pode ser em si mesmo - nem se olhar abaixo. 

Como então nos enxergarmos? 

Na medida da fé e da graça. Somente assim a glória de Deus é promovida porque seremos capazes nele. Não ficaremos aquém nem iremos além. Só faremos a Sua vontade.

Dias de Luta, Dias de Glória (Chorando por Chorão)

Histórias, nossas histórias
Dias de luta, dias de glória
Histórias, nossas histórias
Dias de luta, dias de glória

Que letra linda. A vida de todos nós é assim: luta e glória. É assim mesmo que construímos a nossa história.

Para Chorão se tratava de uma "gata" de "sorriso lindo e encantador":
"Mas o seu sorriso vale mais que um diamante
Se você vier comigo aí nós vamos adiante"

Pena que em algum momento ele se tornou cabisbaixo e "perdeu" a fé em Deus?
"Com a cabeça erguida e mantendo a fé em Deus
O seu dia mais feliz vai ser o mesmo que o meu"

Ficamos tristes que ele tenha desistido:
"A vida me ensinou a nunca desistir
Nem ganhar, nem perder mas procurar evoluir"

Pena que naquele fatídico dia ele não acordou com o "pé direito" de que falava:
"Hoje estou feliz
Acordei com o pé direito"

Sua sintonia estava ruim? O seu raciocínio naquele dia não foi pelo cortéx? Essa parte mais desenvolvida do cérebro falhou? E ele "Bum, bye bye". Pra onde? Quem sabe? O que aconteceu de fato na morte? O que aconteceu dentro dele a partir dos contatos com evangélicos como nessa foto? Eles falam que ele havia se convertido. O que falar? Vamos deixar para Aquele Grande Dia.
"Sintonia
Telepatia
Comunicação pelo cortéx
Bum, bye bye"

domingo, 10 de março de 2013

Ele Conhecia Só o Olival (Jo. 18.1-2)

Jesus não quer eu me encontre com ele, todo dia, com uma "listinha" na mão. Ele não quer que eu queira só o que ele pode me dar. Ele deseja que o desejemos - independentemente do que podemos lucrar com isso.

sexta-feira, 8 de março de 2013

ESPOSA: Bondade a Ser Cuidada



Já conhecemos Pr. 18.22: "Aquele que encontra uma esposa, acha o bem, e alcança a benevolência do SENHOR."

Se a esposa é a própria manifestação da bondade do Senhor como nós, maridos, devemos tratá-las? Quais as implicações de não cuidarmos bem?

Quem despreza a esposa ignora a bondade do Senhor.

Todo que desfruta da bondade do Senhor deve ser grato e demonstrar essa gratidão.

Todo marido que entende a bondade que recebeu apóia, oferecer recursos, para que a bondade do Senhor seja aperfeiçoada dentro de um padrão de excelência (Pr. 31).

Quem prova da bondade do Senhor deseja retribuir na mesma medida. E a medida é o serviço abnegado.

E, por fim, a esposa pode ser um reflexo do cuidado e do investimento do marido. Quanto melhor cuidarmos mais felizes todos seremos.

Que o Senhor nos ajude caros colegas!

ESPOSA: Afeto de Deus pelo Homem

"Aquele que encontra uma esposa, acha o bem, e alcança a benevolência do SENHOR." (Pr. 18.22)

O que é benevolência? Afeto, demonstração de amizade, bondade, disposição favorável, ternura. É isso que recebemos de Deus quando encontramos uma esposa.

Tem homem que foge dessa bênção e ainda outros que ainda a procuram.

Quem foge dessa bênção, corre do afeto de Deus.

Aquele que não acha pode estar cego sobre as muitas possibilidades de Deus, porque a sua bondade é grande em toda a terra.

Outra questão séria: Uma esposa qualquer é a manifestação do bem e do afeto do Senhor pelo marido?

Por si só já poderia ser considerada uma bênção na proteção contra a imoralidade (1 Co. 7.2). Mas, seria muito pouco diante da proposta divina.

A bondade é mais completa. A esposa no contexto do livro de Provérbios é a mulher virtuosa. A mulher virtuosa cuida bem do marido, dos filhos e da casa e ainda arruma tempo e estratégia para cooperar na renda familiar - ah! e também tem servas e servos pra ajudá-la em todas essas coisas (Pr. 31). Gostaram dessa última parte?

E então você mulher é uma manifestação da ternura de Deus? E você marido está proporcionando condições para que ela cresça na virtuosidade de sua vocação?

quarta-feira, 6 de março de 2013

Você Assistia o Chaves e o Hugo Chaves?

Quem nunca assistiu ao programa do Chaves? Quem ainda não o assisti? Quem também já não ouviu o Hugo Chaves?

O Chaves morreu há alguns dias, o Hugo Chaves morreu ontem.

O que eles tinham em comum? Promover entretenimento. A diferença é que o Chaves se propunha a isso e o Hugo causa risos por ser genuinamente ridículo. O Chaves entendia que a vovozinha do "Seu Madrugada" era mesma culpada assim como o Hugo acreditava ter sido a sua doença conspiração americana.

O Chaves inteligentemente se fazia de idiota, o Hugo idiotamente se fazia de inteligente.

O Chaves provocava um tempo terapêutico em seus admiradores, o Hugo mergulhava na opressão os seus adeptos.

O Chaves era livre no que dizia, o Hugo ditava o que todos tinha que ouvir.

Enfim, a vida de muitos ficou mais triste sem o Chaves e outras muitas terão um grande alívio e serão mais alegre se morresse junto com o Hugo toda a sua alienação. 

Qual a Gravidade de Seu Pecado?

Pecamos! Dois perigos: diminuir a gravidade ou aumentá-la acima dos céus. Qual a dose certa no "encaramento" de nossos pecados?