Sinta-se Em Casa

Entre. Puxe a cadeira. Estique as pernas. Tome um café, e vamos dialogar com a alma.



quinta-feira, 31 de maio de 2012

Sem Coragem Pra Viver, Sem Coragem pra Morrer


Ontem à noite passei por um homem num terreno baldio. Ele estava sozinho e se aquecia numa fogueira. Na manhã seguinte passei novamente e ele estava sendo despertado pelo lindo sol.

Noite fria, alma gélida. Fogueira quente, vida sem calor, sem coragem para viver, sem coragem para morrer. E lá vai vivendo dias, meses e anos, sem significado algum.

Sabe que muitos crentes lembram a situação de rua desse sem-teto sem-afeto? Crentes sem coragem para viver a vida abundante da qual tem direito. Crentes sem coragem para morrer para suas próprias paixões. Crentes mendicantes. Pedintes das migalhas que caem da mesa misericordiosa do Pai e glutões dos banquetes de Satanás.

E então até quando você não terá coragem pra viver e morrer por Cristo?

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Deus se cansa?

O “Livro das Origens” afirma que Deus descansou depois do Seu “ato criativo” (Gn. 2.2-3). A Bíblia não fala de cansaço de Deus, mas de descanso. O que a Bíblia afirma é que Ele não se cansa (Is. 40.28). Qual a contradição então?

É natural que o descanso seja algo próprio de quem se cansou. Quem trabalha se cansa, quem cansa descansa. Essa é a lógica. Mas, como entender então o descansar de Deus?

Deus descansou no sentido de se deleitar nas obras que havia feito. É o momento de contemplação. É o desfrute. É parar de criar. Cessar aquele tipo de trabalho.

Simples. Quando trabalhamos a semana inteira e ficamos realizados com os resultados de nosso trabalho, ainda que não cansados tiramos a nossa folga, o nosso “sabath”, isto é, o nosso “descanso”.

Afinal, “descanso” no hebraico é “sábado” = folga = parar de fazer o que se fez durante seis dias.

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Cristo Adão?

O trecho de Paulo aos Romanos cap. 5 comenta sobre Adão e Cristo. Não há comparação entre a ofensa e a dádiva, mas Adão tipifica Cristo. Como assim?


Assim como entrou pecado no mundo por um só homem (Adão), também a salvação veio por um só (Cristo).


O primeiro Adão contaminou a raça humana toda, e o "segundo Adão" trouxe vida a muitos. Notem que o primeiro contaminou a todos, mas o segundo libertou a muitos, pois todos pecaram e apenas muitos - não todos - desfrutam da graça.


Sendo assim, que conhece a liberdade do segundo Adão deve viver por Ele e nEle (Cristo).

sexta-feira, 25 de maio de 2012

O Melhor Para O Sacerdote E Sua Família?


Lá na época da Lei, aos sacerdotes e aos seus filhos pertenciam a coxa e o peito. As melhores partes do sacrifício (Lv. 10.12-15). Já ouvi gente usando textos assim para defender regalias sem medida para os bispos e apóstolos de nossos dias.

Por outro lado, também já ouvi gente afirmando maus-tratos para com os missionários e pastores porque eles devem viver pela fé. A Bíblia nunca disse que somente eles devem viver pela fé, mas que o justo, todo justo, é que vive pela fé (Rm. 1.17). Quem é enviado precisa dar um passo de fé e quem o envia também. E olha que fé no grego “pistes” pode ser traduzido também por fidelidade. Fidelidade de quem faz uso do que ganha e também de quem sustenta.

E Jesus? Ele não tinha onde reclinar a cabeça – debaixo de um teto fixo. Mas, por onde passava tinha casa e comida. Quando precisou de transporte pegou emprestado um burrinho. Quando precisou fazer a última Ceia usou uma casa grande o suficiente para ter uma mesa que coubesse doze. E ainda era acompanhado por mulheres que o sustentavam, e tinha até um tesoureiro.

E os apóstolos? Eram sustentados pela Igreja. Somente Paulo e Barnabé que não usufruíram desse privilégio por um tempo, mas reivindicaram esse direito (1 Co. 9.3-11).

E os pastores e presbíteros de tempo integral (que lideram bem, especialmente aqueles que se ocupam com a Palavra)? Deveriam receber dobrados honorários (1 Tm. 5.17-18).

O que deduzir dessas épocas? Cada uma delas tinha zelo pelo obreiro. Cada qual dentro de seu contexto e realidade cuidou daqueles que cuidavam dos outros e da Palavra (Gl. 6.6).

quinta-feira, 24 de maio de 2012

Exposição de Pecados


Você já participou de alguma Exposição. Ela se propõe a deixar evidentes os produtos relacionados à sua proposta.

Qual é a proposta de Deus em sua relação com o homem? Deixar evidente a Sua Santidade. E quando então estamos diante dEle sofremos a exposição dos nossos pecados.

A santidade de Deus é como um espelho. Ela nos revela o quanto somos imundos e precisamos mudar para nos parecer com Ele.

Nadabe e Abiú quando se apresentaram foram dos padrões, a ira de Deus os fulminou. E Deus afirmou ter mostrado neles a Sua santidade (Lv. 10.3). Então seremos fulminados? Depende.

Se nos aproximamos em confissão sincera, corações abertos a aprender, dispostos as melhorias... tudo bem. Agora se nos aproximamos de Deus sem reconhecimento de nossos pecados, achando que somos bons e devemos reivindicar isso ou aquilo... ai de nós.

Ou o fogo da ira da Santidade do Senhor fulmina o nosso pecado ou a nós se não nos arrependemos.

Deus Sorriu Pra Minha Barba


Você já sentiu a sensação de que Deus está sorrindo pra você? Normalmente sentimos esse prazer quando pregamos o Evangelho, ao conseguirmos obedecer a Palavra, vencer determinados pecados. Mas, não estou pensando nisso.

Sabe, esses dias tive uma forte impressão de que Deus gostou que eu deixasse a barba. Isso me fez lembrar um missionário inglês que jogava críquete. Ele testemunhou que sentia Deus tendo prazer em vê-lo executando tão bem o que havia se proposto a fazer.

Ora, quem nos dá habilidades e competências motoras e intelectivas?

Sendo Deus o Criador Criativo de todas as coisas porque não sabermos que se alegra quando celebramos, valorizamos aquilo que Ele mesmo fez. E Deus fez a barba. Isso é coisa dEle. Ele decidiu que o homem teria barba, e eu posso celebrar essa dádiva.

Não se trata de uma doutrina. A “doutrina do sorriso de Deus para os barbudos”. Trata-se do reconhecimento de que Deus também se alegra quando valorizamos toda a Sua criação criativa.

Usar e Devolver (Mc. 11.1-3)

Podemos tomar emprestado, fazer uso devido, e logo devolver. Jesus agiu assim...


quarta-feira, 23 de maio de 2012

Rivalidade Entre Irmãos


Irmãos foram feitos para viver juntos. Viver juntos desde criancinhas, debaixo do mesmo teto. Aí, inseridos nesse contexto que chamamos de lar, é que repartimos o pão, brincamos juntos, celebramos as festinhas, aprendemos a conquistar, somos estimulados, desafiados, disciplinados. Enfim, amadurecemos.

E as brigas tão próprias entre os irmãos? O egoísmo na hora de dar um “teco”.  Se não amadurecemos esses maus tratos envelhecem conosco e o resultado são famílias divididas, e quando se encontram... discussões, desrespeito, acusações, e aquele velho egoísmo de sempre.

É diferente na Igreja? “Rogo a Evódia e Síntique que pensem concordemente no Senhor” (Fp. 4.2). As rivalidades também aparecem. Por quê? São muitas, muitas mesmo, as razões:

Inveja e competição por causa da casa reformada, dos móveis novos, ou pela troca do carro, e até pelos aparelhos tecnológicos adquiridos. Aí está outro perigo. O perigo do falar mal demasiado, daquele que parte de quem quer cuidar da vida alheia, daquele que se pudesse opinaria os gastos do outro.

Há também a tragédia própria de comprar, reformar, trocar, parcelar, se arrebentar... só pra não ficar pra trás.

E quanto aos nossos filhos? Disputas por causa das defesas imaturas dos pais. Disputas porque algumas crianças/adultas que se tornaram pais são mais melindrosas que os próprios filhos e mais pueris que as próprias crianças.

Irmãos são irmãos e precisam aprender a viver em família e como família que se respeita, que chora com quem chora, e que se alegra com quem se alegra.

terça-feira, 22 de maio de 2012

Amanheci Mais Um Dia

"As misericórdias do Senhor são as causas de não sermos consumidos". Hoje acordei com essa convicção de forma ampliada, porque pensei em meus pecados de ontem. Mereceria ser consumido, mas sobrevivi e vivo porque a graça se renovou para comigo.

O que merecemos? Nada. Mesmo assim a graça se manifesta em misericórdia = Deus em Cristo sentindo (cardia) a minha incapacidade de viver dignamente (miséria) e traduzindo isso em mais uma oportunidade nessa manhã, cada manhã.

Oportunidade de viver mais um dia, e sem pecar. Deveríamos viver cada dia como o pessoal do  A. A.: cada dia um dia. Cada dia uma nova oportunidade de não pecar.

É isso: precisamos amanhecer, e cada dia, assumir o desafio de agradar ao Senhor como as causas de essenciais de suas misericórdias.

domingo, 20 de maio de 2012

A Diferença Entre "Espiar" e "Expiar"


1 Co. 11:23-32

1. Expiar Com “X” de EXPIAÇÃO
Os versos 23 a 26 fazem menção da Obra Vicária de Cristo. É uma referência à EXPIAÇÃO do Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo (Jo. 1:29). É o derramamento de sangue, sem o qual não há remissão de pecados (Hb. 9:22-28).

Esse Expiar é obra de Jesus. Somente ele poderia fazê-lo.

Por outro, lado há um “espiar” que nossa responsabilidade:

2. Espiar com “S” de AUTO-EXAME
Os versos 27 a 32 mostram a grande responsabilidade que temos como membros do Corpo de Cristo.

A celebração da Ceia é coletiva, mas responsabilidade é individual.

Precisamos fazer auto-exame. “Espiar” no sentido de olhar para dentro de nós mesmos.

E depois que “espiamos” a nossa vida, valorizamos a "expiação" ao participar, pois cremos que é suficiente para nos purificar de todo pecado e injustiça (1 Jo. 1:9).

Então celebremos a grande Festa do povo de Deus.


quinta-feira, 17 de maio de 2012

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Esse "Bom Dia" Fez a Diferença


 Acompanhei minha querida ao Médico do Trabalho. Uma funcionária com “cara” fechada (parecia cara mesmo) passou e quis “organizar” o espaço, onde não havia razão. Essa atitude gerou desconforto e antipatia. Não estava cumprindo ela a sua função não.

Por outro lado, outra funcionária do mesmo setor passa em seguida. Com rosto alegre e empático, e diz: “Booom diaaa!” Ela passou, mas deixou a ambiência mais leve e cheia de esperança.

Não sei da boca de quem veio esse “Booom diaaa!” profético. Se não partiu de um coração de servo despertou um, pois foi inevitável lembrar as misericórdias do Senhor que haviam acabado de se renovar naquele dia. Lembrar que estávamos diante de mais um dia que o Senhor fez, e por isso deveríamos nos regozijar.

Esse “Booom diaaa!” fez a diferença. 

Você Paga o Preço Mínimo?


Procuramos promoções e buscando sempre pagar menos. Mas, não queremos pagar o preço mínimo da nossa vitória.

Levantar mais cedo, brincar mais com os filhos, conversar mais com quem nos cerca, abrir-mão de momentos de lazer e descanso, renunciar gastos supérfluos, auto-disciplina nos estudos, investimento cuidadoso, jejum e oração, vigília, fechar a porta do quarto infinitas vezes etc. É o preço mínimo que podemos pagar.

Jesus já pagou o maior preço. O que Jesus pagou nós não poderíamos pagar. O preço que Ele pagou foi justo e de um Justo. Foi justo porque sem derramamento de sangue não há remissão de pecados, e injusto porque Ele mesmo não tinha pecado.

Que tal pagar o preço mínimo? “Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar e orar, buscar a minha face e se afastar dos seus maus caminhos, dos céus o ouvirei, perdoarei o seu pecado e curarei a sua terra.” (2 Cr. 7:14)

terça-feira, 15 de maio de 2012

No Meio do Caminho Uma Pedra


“No meio do caminho tinha uma pedra 
tinha uma pedra no meio do caminho 
tinha uma pedra 

no meio do caminho tinha uma pedra. 


Nunca me esquecerei desse acontecimento 
na vida de minhas retinas tão fatigadas. 
Nunca me esquecerei que no meio do caminho 
tinha uma pedra 
tinha uma pedra no meio do caminho 
no meio do caminho tinha uma pedra”. (Carlos Drummond de Andrade)


É natural a auto-preservação. As pálpebras fecham para proteger a menina dos olhos. Temos reflexo para salvar os órgãos vitais. A própria dor é um mecanismo de alerta e proteção para as coisas não piorarem. MAS, vivemos numa geração que deseja se iludir. A geração do “analgésico”, dos paliativos. Somos uma geração “edonista”. Buscamos o prazer como se ele fosse a própria felicidade. É só observar os comentários sobre Winehouse. Falou-se da dependência das drogas e da morte prematura como um “triunfo irreverente”. Ou simplesmente definimos felicidade como a eliminação das angústias, das dores, das crises.

As aflições fazem parte da vida. Reconhecer isso não é gostar de sofrer. É viver sinceramente a realidade nossa de cada dia.

O QUE VEMOS?
Homens Comendo Lixo:

O Bicho
Vi ontem um bicho 
Na imundície do pátio

Catando comida entre os detritos.


Quando achava alguma coisa,
Não examinava nem cheirava:
Engolia com voracidade.

O bicho não era um cão,
Não era um gato,
Não era um rato.

O bicho, meu Deus, era um homem. (Manuel Bandeira)


Escolas engessadas:
“...é triste ver meninos sem escola, mais triste ainda é vê-los sentados enfileirados em salas sem ar, com exercícios estéreis, sem valor para a formação do homem.” (Carlos Drummond)

Conflitos familiares

Aperto financeiro

Gestores insensíveis

Governantes inescrupulosos

O QUE FAZER?
Angustiar-se. Não a ponto de murchar e fazer morrer a esperança, reproduzindo na escola o bicho-homem que faz do lixo da desesperança o pão seu de cada dia.

Doar-se com aquela ingenuidade quase infantil de que podemos mudar o mundo. Mesmo que seja o mundo de uma criança apenas.

Amar a si mesmo e os outros, porque amar é como o chocolate. Libera melatonina. Dá sensação de prazer.

Sentir compaixão. O que é isso? É a capacidade de se colocar no lugar do outro. É enxergar o mundo com os olhos dos outros, mesmo que esse outro seja absurdamente diferente.

Resgatar a alegria da vocação. Temos uma missão a cumprir, e ela é nobre. Um sorriso e um abraço fazem bem.

Prof. Vacilius Lima – E.M.E.I. Elias Andere 2011.

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Quem Você Adotou No Dia das Mães?

Como foi o seu Dia das Mães? Sentiu falta de alguém? É natural que fiquemos órfãos, mas órfãos foram feitos para a adoção.

Maria e o discípulo amado (João) estavam aos pés da Cruz. Ambos em processo angustiante de "orfãnização". Maria perdia um filho querido e obediente. João um amigão do peito. Lembra que ele se reclinou no peito de Jesus?

Jesus sabedor de tudo isso recomendou que uma adotasse o outro, e foi isso que que João fez (Jo. 19:25-27).

E então? Quem você adotou como mãe ou filho nesse Dia das Mães. Bom esqueça esse dia, e adote alguém que esteja na condição de Maria ou de João, ou permita você mesmo ser adotado. 

domingo, 13 de maio de 2012

Você Ainda Pode Dizer "Mãe"?

Compadeço-me daqueles que não mais podem evocar esse nome sagrado: mãe. Muitas já se foram...

E aqueles que ainda podem fazê-lo? Como usam esse nome? Para que o evocam? "Mãe pega a minha toalha". "Mãe eu já não falei que não gosto dessa mistura?". 

Seria tão bom se esse nome emanasse de nossas entranhas com ternura e respeito. "Mãe muito obrigado mesmo". "Mãe eu quero ajudar você nisso". "A senhora é maravilhosa". 

Espero que você termine esse leitura refletindo na fala de Lia Luft à Revista Veja de 09 de Maio de 2012: "Mãe da gente é o mais inevitável, inefugível, imprescindível, amável, às vezes exasperante e carente ser que, seja qual for a nossa idade, cultura, país, etnia, classe social ou cultura, nos fará a mais dramática e pungente falta quando um dia nos dermos conta de que já não temos ninguém a quem chamar "mãe".

Meu Sábado Já Passou?

Como passou velozmente o meu sábado. E domingo, que já é, não será diferente.

Não é assim a vida? Já estamos terminando o primeiro semestre. Isso mesmo. Eu disse semestre.

E... bom... como a vida me está passando? E pra você?

Vamos fazer coisas que realmente valham a pena. Vamos aproveitar as oportunidades, porque os dias são maus (Ef. 5:16).

sexta-feira, 11 de maio de 2012

Você Tem Um Espinho Na Carne?

Paulo tinha um espinho na carne. Uma oftalmia provavelmente. Tanto é que aos Gálatas ele escreve que eles estariam disposto a lhe dar os próprios olhos, e numa ocasião ele não identifica o sumo sacerdote que estava à sua frente, bem como precisava escrever com letras grandes as suas cartas e em alguns momentos ter um copista.

Quando ele pede ao Senhor que tirasse esse "mensageiro de Satanás" a resposta de Deus foi: "A minha graça te basta... porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza" (2 Co. 12:9).

Querido (a), há coisas que Deus, soberanamente, nos permite por um tempo, a fim de que não nos vangloriemos e haja maior dependência dEle. 

quinta-feira, 10 de maio de 2012

Qual a Canga Que Você Usa?

O jugo do diabo, do mundo, da carne oprime. Ele é pesado demais. Envelhece, machuca, deixa feridas purulentas, adoece os ossos, enruga...
O jugo de Jesus é suave o seu fardo é leve (Mt. 11:28-29). Afinal, os seus mandamentos não são pesados (1 Jo. 5:3) Nós quem os tornamos pesados pela nossa preparação na luta contra o pecado.
Tubo bem. Não há novidade? Então, assuma conscientemente o seu jugo. Não há como se sujeitar a dois senhores. O judeu que ouvia a Jesus sabia que o jugo era a canga que se colocava sobre dois animais. Quem está sob a canga do diabo será arrastado para lugares tenebrosos e horripilantes. O jugo de Jesus nos faz caminhar em paz e na paz.
Qual a canga que você tem assumido sobre você?


A Procura De Um Milagre

Os milagres revelam a glória de Deus. E o que as pessoas fazem ao ver a Sua glória?
Lembra-se de Israel? Alvo especial dos milagres de Deus. A saída do Egito: as pragas, o “pessach” (páscoa), a abertura do Mar Vermelho. A sustentação no deserto: desde o maná até o não envelhecimento de suas sandálias. Qual o resultado? Obediência por gratidão? Adoração a um bezerro de ouro e muitos outros “bezerros”.
E o “ai das cidades”? Se os milagres que Cafarnaum presenciou tivessem sido feitos em Sodoma, Sodoma não teria sido destruída (Mt. 11:20-24).
Qual a proporção dos leprosos voltam para agradecer?
Enfim, o maior milagre e o único que pode levar o homem perdido a se prostrar diante da Soberania de Deus é o milagre da regeneração. Se não houver novo nascimento nada pode levar ao arrependimento.
O que temos proclamado?

Investimento Selecionado (Mc. 9.2, 30-31)

Investir certo é o segredo. E o segredo do sucesso futuro da Igreja está em priorizar homens idôneos no discipulado.





terça-feira, 8 de maio de 2012

Obrigado "Velho" Moody

Eu não conheci pessoalmente o evangelista Dwight L. Moody. Afinal, ele viveu há tempos (1837-1888). Mas, conheci o Pr. Carlos (Totte). O que ele tem a ver com Moody?

Ontem a mãe dele (D. Jean) tomou café em minha casa, antes de seu marido (Ary Nogueira)  ministrar em nosso Curso Teológico. Foi aí que descobri: seu pai (Thompson) foi aluno do Instituto Bíblico Moody.

Ah! Que delícia e honra conhecer gente com esse histórico. A sensação é de que a minha responsabilidade com a Bíblia e com a Igreja aumentam. Que o Senhor me ajude a honrar a sombra desses homens.

Escapismo Emocional?

A conversa era para quem "puxamos" na calma ou na falta dela. 

Chegamos  à conclusão de que costumo surpreender. Coisas sérias demais geram em mim reflexão, talvez pela sensação  de incapacidade ou simplesmente por demorar para reagir.

E então, diante das coisas mais simples como perder uma chave na hora de sair, a minha ação-reação é de "desespero".

Ah! Isso me sinaliza um certo descontrole. É como reter emoções e "pipocar" em manchas no corpo.

Qual  o escape (não mero escapismo)? "Lançar" sempre a minha ansiedade de maneira correta: confiança plena no Senhor e em Seu cuidado.

domingo, 6 de maio de 2012

Caminhar Sempre

Todos que já demos os primeiros passos na caminhada da vida em Cristo, precisamos continuar. Ora comendo dos pastos verdejantes, ora descansando junto as águas tranquilas.

O ritmo da caminhada de cada um é diferente. Alguns conseguem até correr um pouco. Foi assim com Pedro e João quando souberam da ressurreição. João chegou primeiro embora Pedro tivesse saída à frente (Jo. 20).

O que não pode acontecer é parar de caminhar. Quem pára volta atrás, e quem desiste Deus não tem nele prazer.

Portanto, "conheçamos e prossigamos em conhecer ao Senhor" (Os. 6:3a).

Saudades da "Ponte da Liberdade"

Já é tarde, mas não pode ser para a lembrança dessa ponte que liga Jaguarão (Rio Grande do Sul) com Rio Branco (Uruguai).

Aos 18 anos fiz a minha primeira viagem missionária. Enquanto no Uruguai durante 1 mês, pude  atravessar essa ponte (foto) algumas vezes, de bicicleta. Fazia "compras" no Brasil.

Sabe o que lembrei e do que tive saudades? Daquela sensação maravilhosa e indescritível de liberdade ao pedalar entre os dois países.

Era isso mesmo. Não era uma mera sensação. Aos 18 anos um jovem livre para servir ao Senhor.

Naquela época não tinha filhos e esposa, nem ovelhas sob o meu pastoreio. Mas, hoje ainda sinto a mesma coisa a medida que sirvo esses que me cercam. 

Sou livre em Cristo e ainda posso pedalar sobre a "ponte da liberdade". A ponte das idas e vindas na estrada maravilhosa que liga vidas à Vida e às próprias vidas.

sexta-feira, 4 de maio de 2012

quinta-feira, 3 de maio de 2012

Pistas da Graça (Mc. 7:19b)

Sempre fiz uso de Atos cap. 10 e de 1 Timóteo cap. 4:4 para defender que podemos comer de tudo. Mas, bem antes de Paulo e Pedro, Jesus já havia falado, de forma objetiva, sobre a questão. Questão que nos dias de Jesus era mais tradicional ainda.


quarta-feira, 2 de maio de 2012

Quanto Custa O Seu Café?


Acompanhe trechos do artigo de Lya Luft da Revista Veja (25/04/12).

MAIS DEPRESSIVA:
“Andei uns dias com uma tristeza e um desânimo sem razão que eu pudesse detectar, mas que me sobrevoavam como ave agourenta. Eu a mandava embora, ela depressa voltava. Fiz meus cálculos...”.

MAIS CONTEMPLATIVA:
“Em lugar de saltar da cama antes das 7, preparar o café, tomá-lo na sala enquanto assistíamos o noticioso, fiz o que, brincando, chamei de “vida de celebridade”: ficava até mais tarde na cama... Procurei controlar minha natural ansiedade, nada de me preocupar com tudo e com todos. Mais contemplativa, do jeito que na verdade eu gosto”.

“E aos poucos melhorei. Um dia acordei, e tinham-se ido os sintomas e a tristeza. Levei algum tempo para entender o que se passava: nos meus dias de preguiça deixei de ler os jornais e assistir aos noticiosos logo de manhã. Que santo remédio para os meus males... Pois o que vemos, lemos, ouvimos é mais de 90% deprimente, se não assustador.”

O CAFÉ DELA LHE CUSTAVA A FALTA DE PAZ. E O SEU “CAFÉ” QUANTO LHE CUSTA? QUE TIPO DE CAFÉ VOCÊ TOMA?
 
CAFÉ SELETO?
Saiba selecionar... boas literaturas.

CAFÉ PILÃO?
Saiba se solidificar, se concentrar.

CAFÉ TRÊS CORAÇÕES?
Saiba multiplicar as suas boas emoções.

QUAL FOI O SEU CAFÉ HOJE?

E DEPOIS DE TUDO AINDA TOME CUIDADO PARA O CAFÉ NÃO ESFRIAR.


E.M.E.I.F. Maria da Glória Horvath, aos 03.05.12 – HTPC.

terça-feira, 1 de maio de 2012

O Trabalho É Dom De Deus

O trabalho não é consequência da queda. Adão trabalhava de cuidador do jardim, e teve tarefas antes de pecar: deu nome aos animais. E olha que foram nomes inteligentes e coerentes como hipopótamo ("hipo" = cavalo e "pótamos" = rio).

Antes de Adão foi Deus quem trabalhou durante seis dias seguidos. E se agrada tanto do trabalho que ainda hoje trabalha (Jo. 5:17). Os anjos também trabalham em favor dos que hão de herdar a salvação (Hb. 1:14). Ele também, em Sua Palavra, orienta ao trabalho honesto (Ef. 6:5-9) e condena o preguiçoso na metáfora da formiga (Pr. 6).

Sendo assim podemos agradecer ao Senhor porque trabalhamos e podemos fazê-lo como benção do Senhor. 

Feliz dia do trabalhador, servos de Deus.