Sinta-se Em Casa

Entre. Puxe a cadeira. Estique as pernas. Tome um café, e vamos dialogar com a alma.



quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Espelho na Água

Acabei de ver algumas imagens, belíssimas, de pessoas, bichos, construções exóticas, montanhas, árvores... refletidas na água. E a reflexão era: somente águas tranquilas podem revelar tanta beleza.

A nossa alma também é assim. Enquanto não paramos, não podemos nos ver, nem ver a Deus.

Coração agitado, alma turbulenta, mente acelerada, pulsação elevada, adrelina altíssima o tempo todo... Gera o quê? Somente insônia, enxaqueca, úlcera, manchas na pele, tremedeira, irritabilidade.

Pare um pouco. Desfrute de momentos de "isolamento" em você mesmo. Permita Deus sussurrar aos seus ouvidos. Re-descubra quem é você, e quem Ele é.

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Guardar o Sábado?

Qual a posição do sábado no calendário? Ele ocupa o sétimo dia. É o último da semana. Há uma implicação para isso. É que o termo "sábado" do hebraico "sabbath" significa literalmente "descanso". Qual a lógica? Quem trabalha seis dias deve descancar no sétimo.

Quem foi o primeiro a tirar um "sabbath"? O próprio Deus. Depois de criar todas as coisas, e ao homem, também viu que era bom, muito bom, e descansou.

Se Deus descansou, o homem também deve fazê-lo. Mas, Deus sabia que o homem tenderia a não descansar. Então para evitar que o homem se esquece de si mesmo e até dEle estabeleceu como lei a guarda do sábado. Como poderia o homem descansar e cultuar ao Senhor estando totalmente ocupado e sobrecarregado?

Então, seria o sábado uma lei para hoje? Formalmente não. Assim como hoje não estamos fechados a um só lugar e a um só dia para cultuar, também não precisamos guardar a lei do sábado, mas sim o princípio do sábado. Qual é ele? Descansar depois de seis dias de trabalho, seja ele qual for.

Mas, então o sábado não é importante? Sim. Repito: "como princípio" e não como um obrigatoriedade moral. Quer um exemplo decisivo? Jesus falou que o sábado foi feito por causa do homem e não o homem por conta do sábado (Mt. 12:1-13; Mc. 2.23-28).

domingo, 27 de novembro de 2011

Remando Contra a Maré

Seguir a Jesus e radicalmente um chamado que nos coloca na contra-mão do sistema, do mundo, das tendências naturais, das coisas que todos estão a acostumados a fazer.

Hoje eu me deparei com o chamado "Sermão da Montanha" que na verdade é uma aula, um ensinamento... O que Jesus falou?

Bem-aventurados (felicíssimo, abençoado, bem-sucedido) aquele que traz fragilidade de espírito, chora, se humilha, não se conforma, estende a mão, não se contamina, não fomenta intrigas, permitem ser perseguidos como sinônimo de bênção, e esperam por uma recompensa futura não dessa vida.

O que é isso? Tudo o que não estamos acostumados a ouvir. Num mundo extremamente competitivo e cruel, não podemos parar para chorar nem para estender as mãos, a não ser que o necessitado não nos ofereça perigo.

Tudo o que Jesus falou parece coisa de gente fraca, mas sabemos que é o caminho da sabedoria e da força que vem de Deus. Seja um bem-aventurado também.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Pães Asmos? Rapidinho?

Os pães asmos (sem fermento) fazem parte da Páscoa (Pessach = passagem do "Anjo Destruidor"). E foi assim porque a décima praga no Egito, a morte dos primogênitos, quando Faraó deixou o povo partir, e tinha que ser rápido.

Deus falou que precisariam sair rapidamente. Afinal, Faraó acostumava mudar de ideia muito rápido, como mudou mesmo. Quase que ele pegou o povo e o trouxe de volta, não fosse a abertura do Mar Vermelho.

Os pães não deveriam ter aquele tempo normal de crescimento. Mala feita, pão na mão e "perna pra quem tem". E é isso que vou fazer agora. Preciso dormir já está muito tarde. Vou parando por aqui.

Mas, o que isso tem a ver? É interessante pensar que todos temos uma caminhada pela frente, e não podemos nos dar ao luxo de perder tempo. Precisamos aproveitar as oportunidades e no concentrar na carreira que nos está proposta, com a ajuda de Cristo, o nosso Cordeiro Pascal.

domingo, 20 de novembro de 2011

O Que Você Tem Deixado de Fazer?

O que você sabe que precisa fazer e não o faz?

Muito do que sofremos é por conta do que deixamos de fazer.

A omissão é grande inimiga. Ela se esconde nas coisas boas que fazemos, pois nessas nos justificamos e nos damos por satisfeitos.

Pense. Se você fizesse... Como seria?

sábado, 19 de novembro de 2011

Mais Um, Mais Um, Mais Um

Soubemos essa semana que minha querida está grávida. Esperamos a partir de agora pelo "filho número 3".

"Filho número 3?" Até parece linha de produção ilimitada. Essa sensação não é apenas pela expressão "filho número 3". É que tem sido normal os casais terem, por opção, apenas um único filho. Isso me gera algumas reflexões...

Os mulçamanos dentro de 20 anos dominarão a Europa, pois fazem a "Guerra Branca". Silenciosamente se multiplicam num mundo onde se tornou comum não ter filho e até não ter família. A célula-mater da sociedade está enfraquecendo muito.

No mundo de hoje é mais complexo ter filhos? Sim. Hoje o preparo para a vida está infinitamente mais caro. Sim. Há mais insegurança em todos os níveis...

Mas, Deus não mudou. Ele criou a família. Ele aplaude a família não-resumida (salvo quando Ele mesmo coloca as limitações e impossibilidades).

É por isso que as recompensas são muitas. Multiplica-se o trabalho, e os frutos também. Claro que muito depende de como se administra a família em parceria com a Família (Igreja) etc.

Bom. Espero que "eu e minha casa" desfrutemos a bênção dos filhos, netos e bisnetos ao redor de uma grande mesa farta, regada com o temor a Deus. Aí sim, todos verão que valeu a pena.

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Você É Livre?

"Eu sou livre!" Muitos poderiam afirmar, mas quem realmente é livre?

Acabei de ler uma mensagem, de Pedro Bial, na qual ele define como liberdade o ato de se arriscar consciente das consequências. E num leve toque de "libertinagem" ele desafia: "faça o que você quiser".

Qual o perigo? Nenhum para quem não tem um referencial, mas, como a minha referência é a Bíblia, eu não me permito arriscar além do "está escrito".

Permanecer dentro desse limite é a maior liberdade que alguém pode desfrutar, pois Deus criou o homem para a liberdade e a Palavra de Deus só ensina como isso acontece. É assim que a águia ganha a imensidão do céu azul.

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

O Que É a Eternidade?

O que conhecemos é o tempo. A nossa mente está alienada ao passado histórico, presente momentâneo e futuro desconhecido. Não concebemos a eternidade. "O ontem e o amanhã de Deus é sempre o hoje".

A eternidade é diferente de imortalidade. Essa não tem fim, enquanto aquela nem começo também.

Deus é eterno. Ninguém O criou. E a vida eterna? É um presente do Eterno (só Ele seria suficientemente capaz em Cristo).

É o homem finito e temporal adentrando em uma condição supra que extrapola toda noção de tempo e relógio.

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Espelho

"Espelho: Olha Você Ali". Esse foi o tema de um HTPC que dirigi ontem. Meus colegas professores fizeram uma dinâmica e pontuaram o que muito gostam em seus alunos, e o que os incomoda. Dentre esses pontos checamos que os seus alunos reproduziam o que viam em seus "mestres".

Usamos como aporte teórico Ducrot e Jesus. Ducrot na Linguística mostra a força do "não-dito" no texto. São aqueles códigos e cifras por trás das palavras. A famosa "entre-linhas". Já Jesus transformou o mundo com uma proposta: olhem para mim e sejam tal como eu sou.

Não há como fugir. Nossos filhos e alunos nos imitam definitivamente. Cuidemos, pois a força da imitação é como uma encarnação de valores, estilo, visão de mundo, princípios e até preferência.

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

A Águia Que Me Pareceu Borboleta

Foi num bosque. Eu estava deitado, olhando para  o céu no pouco espaço que restava entre as árvores. Avistei o vôo de uma borboleta? Mas, ela estava tão distante no céu. Nunca vi uma borboleta voar tão alto. Não era uma borboleta não. Era uma águia, que de tão altaneira ficou pequenininha aos meus olhos lá embaixo no bosque.

É assim quando sobrevoamos acima das circunstâncias. Quando ganhamos altura e força até parece anormalidade (uma borboleta no infinito?) pra quem olha lá do fundo do bosque.

Quem aprende a viver acima da média pode não ser compreendido porque fará o que a maioria está ocupada demais pra fazer: amar, servir, cooperar, socorrer...

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Grécia

O que conheço da Grécia é da filosofia. O que conheço da política grega é de "A República"  de Platão. O que desconhecia é a mordomia dos gregos hoje.

Que absurdo aposentadoria vitalícia para filhas de funcionários públicos falecidos, décimo quinto salário para todos, inúmeros contratados para uma mesma função, aposentadoria privilegiada para funções perigosas como músico de instrumento de sopro etc.

Como não falir? Acho que precisam re-ler "A República" e também "As Virtudes" de Aristóteles, e re-descobrirem os valores da justiça e da equidade, que na verdade procedem do único Deus Justo.